Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

REJEIÇÃO DE CONTAS

MP pede impugnação de Francineti Carvalho, candidata à Prefeitura de Abaetetuba

Francineti teve o nome envolvido em escândalo com o governador Simão Jatene (PSDB) e por desvio de recursos.

quinta-feira, 12/11/2020, 12:22 - Atualizado em 12/11/2020, 15:32 - Autor: Diário Online


Francineti (à esquerda) teve o nome envolvido em escândalo com o governador Simão Jatene (PSDB) e por desvio de recursos.
Francineti (à esquerda) teve o nome envolvido em escândalo com o governador Simão Jatene (PSDB) e por desvio de recursos. | Reprodução

O Ministério Público do Pará, através da Procuradoria Regional Eleitora, solicitou a impugnação da da candidatura de Francineti Carvalho (PSDB)  à Prefeitura de Abaetetuba, no nordeste paraense. O motivo é a rejeição de contas apresentadas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

No parecer do processo, registrado com o número 0600121-61.2020.6.14.0007 do TRE, o Procurador Regional Eleitoral, Felipe de Moura Palha e Silva, se manifestou pelo "provimento recursal para, reformando-se a sentença, indeferir o registro de candidatura pela incidência da causa de inelegibilidade do art. 1º, I, "g" da LC nº 64/1990, bem como reformar a condenação por litigância de má fé".

DESVIO DE RECURSOS

Em 2017, Francineti Carvalho, teve o nome envolvido em um escândalo ao surgir entre as nomeações para os principais cargos da máquina pública, na época, feita pelo então governador Simão Jatene (PSDB), para exercer um cargo - ainda não definido - de DAS (Direção e Assessoramento Superior). Apesar da indefinição sobre as atividades que irá exercer, a aliada de Jatene recebia quase R$ 6 mil, já que exercerá cargo em comissão de "Assessor Especial III".

Durante sua gestão no município de Abaetetuba (2008-2016), Francineti Carvalho foi acusada de comandar um esquema de desvios de recursos previdenciários. O caso envolve desvios de mais de R$ 12 milhões em descontos previdenciários feitos nas folhas de pagamentos dos servidores, entre 2008 e 2012. O dinheiro nunca chegou ao Instituto de Previdência do Município de Abaetetuba (IPMA), de acordo com o Ministério da Previdência.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS