Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

VIOLÊNCIA

Homem é morto com mais de 100 facadas na Grande Belém 

O crime, brutal, aconteceu no final da noite de anteontem na casa da vítima, diante da esposa e duas filhas dele. Três homens invadiram o imóvel, o imobilizaram e mataram com requintes de crueldade e fugiram em seguida

quinta-feira, 12/11/2020, 11:12 - Atualizado em 12/11/2020, 11:10 - Autor: J.R Avelar


Diego dos Santos Monteiro trabalhava como pintor. Uma das filhas dele pediu para que não o matassem, mas os assassinos não tiveram piedade
Diego dos Santos Monteiro trabalhava como pintor. Uma das filhas dele pediu para que não o matassem, mas os assassinos não tiveram piedade | Divulgação

Moradores da rua do Jambeiro, no bairro Moacir Gerúndio, no distrito do Murinim, em Benevides, na Grande Belém, já dormiam na noite de terça-feira (10) quando foram acordados com o pedido de socorro de uma mulher e duas crianças, cujo marido tinha sido assassinado dentro de casa por três criminosos.

A brutalidade foi tanta que a vítima, identificada como Diego dos Santos Monteiro, foi atingida com mais de 100 facadas, segundo verificou preliminarmente uma equipe do Instituto de Criminalística, através do perito criminal Nazareno Melo.

Segundo o registro feito na Unidade Integrada Pará Paz do Murinim, perante a delegada Luciene Brito, pela esposa da vítima, o crime aconteceu por volta das 23h30, quando Diego, que trabalhava como pintor, teve a casa invadida por três homens armados.

Segundo a esposa dele, a família estava já dormindo quando os assassinos arrombaram a porta e surpreenderam Diego, que foi dominado e informado pelos assassinos que seria morto ali mesmo. No desespero, uma das filhas do casal, de apenas cinco anos, pediu para que os homens não matassem seu pai.

O pequeno cômodo em que estavam não tinha como a vítima escapar e, depois de algum tempo eles pediram para retirar as crianças dali. Começaram então a brutal execução, aplicando mais de 100 golpes de faca na vítima.

Bem próximo, as filhas da vítima viram e ouviram tudo, junto com a esposa do pintor. Logo após o crime, os três homens fugiram sem nada levar do pintor. Policiais militares que atuam no policiamento preventivo no distrito de Murinim estiveram no local isolando a casa onde ocorreu o homicídio e acionaram uma equipe do Instituto de Criminalística. Os peritos, em um demorado levantamento de local de crime, contabilizaram mais de 100 golpes dados por arma branca.

O homicídio foi registrado na Unidade Integrada Pará Paz do Murinim, tendo à frente à delegada Luciene Brito, que deve dar início às investigações para definir as circunstâncias e motivos que levaram ao bárbaro crime.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS