Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

TURISMO

Excursões retornam e podem ajudar saúde mental; programe sua viagem!

Cidades já estão abertas para receber turistas.

quinta-feira, 05/11/2020, 11:00 - Atualizado em 05/11/2020, 11:10 - Autor: Diario Online


Carolina, no Maranhão
Carolina, no Maranhão | Divulgação

Há cerca de dois meses foram retomadas as viagens turísticas terrestres. Entre os paraenses, os lugares ganharam mais destaque ainda para passeios nos finais de semana para fora do Estado: Carolina, no Maranhão, e Fortaleza e Jericoacoara, no Ceará. Vale lembrar, que este primeiro retornou as atividades apenas há uma semana.

As excursões realizadas por agências de viagens passaram por adaptações e agora estão ocorrendo com responsabilidade e todo o protocolo de higiene e sanitário necessário do Ministério do Turismo e da Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

“Demoramos 6 meses para retornar nossas atividades, e muita gente vinha atrás para saber da agenda de viagens.  Nós demos início no final de setembro as nossas excursões terrestres, levando 62 pessoas para Fortaleza e Jericoacoara, no Ceará. Sempre com os nossos melhores amigos, o álcool gel e máscara (risos), contou Larissa de Oliveira, dona da Laritur.

Vale lembrar, que esse tipo de passeio é mais viável que os aéreos, seja pelos custos ou pelos sucessivos cancelamentos e atrasos de voos.

Mesmo diante da crise econômica no setor, Larissa tem expandido os seus negócios, e já entrou no ramo aéreo também. Ela possui pacotes personalizados de viagens. A empresária destaca ainda a importância de contratar uma agência. “Estamos sempre atentos as mudanças ou novidades nos decretos, ou seja, realizamos sempre as alterações necessárias, sem perdas para nenhuma das partes”, explicou.

Jericoacoara, no Ceará
Jericoacoara, no Ceará Divulgação
 

Jericoacoara, no Ceará
Jericoacoara, no Ceará Divulgação
 

Jericoacoara, no Ceará
Jericoacoara, no Ceará Divulgação
 

Jericoacoara, no Ceará
Jericoacoara, no Ceará Divulgação
 

Com agenda cheia até fim do ano, Larissa não esconde o entusiasmo de voltar a trabalhar e poder desfrutar ao lado de seus clientes momentos de lazer e descanso. A empreendedora também ressalta a necessidade que muitas pessoas estão tendo em sair do ambiente caseiro e ter mais contato com a natureza, mas principalmente para se desconectar desse tempo de isolamento e tantas pressões sofridas, muitas delas psicológicas.

Para Suellen Saraiva, psicóloga do Hapvida, investir em mudança de ambientes faz muita diferença. “Como somos seres humanos relacionais, vivemos em constante relação com o outro, com o meio, isso é fundamental para nossa constituição psíquica. Por isso que este período de isolamento nos foi tão difícil, porquê ficar sem contato com outras pessoas, sem manter as nossas relações socioafetiva é extremamente doloroso, O isolamento, a solidão nos trazem grandes prejuízos emocionais”, disse.

É possível verificar ainda nos nossos círculos de amizade ou familiar que muitas pessoas investiram em viagens nesses últimos meses. “Isso é fundamental porque o cérebro aciona uma área em que em que a gente consegue variar o repertório, ou seja, onde conseguimos conhecer outros lugares, viver outras formas, encarar a vida diferente e viver outras culturas. Isso adiciona uma área do cérebro que traz muito mais prazer para gente, e aprendizado também. O que é fundamental para a nossa saúde mental”, explicou.

“Por isso a diga é experimentar, aquele negócio: é muito importante a gente provar outros sabores de suco, né? E não a gente se manter apenas no suco de laranja. Quando a gente tem essa possibilidade de experimentar outras coisas, outras formas de ver a vida, outros conhecer outros lugares, outras culturas, outros sabores, isso aciona uma área no nosso cérebro que produz muito mais a sensação de satisfação e prazer”, finalizou a psicóloga, Suellen Saraiva.

Dicas para o turismo em tempos de isolamento social

O site Skyscanner listou algumas tendências para viajar neste momento de restrições sociais.

- Viagens mais próximas de casa: conhecer lugares ainda inexplorados, mas próximos, deixa a pessoa com a sensação de segurança por estar perto do lar. O que é mais maravilhoso desse tipo de viagem é poder descobrir lugares incríveis próximos à sua cidade, destinos que provavelmente seriam os primeiros a serem descartados de uma lista de viagens em função do clássico “é tão perto, vou outro dia”.

- Mantendo o isolamento, mas mudando o ambiente: alguns não podem mais nem ouvir falar de isolamento, mas a verdade é que destinos remotos nos trazem uma sensação de maior segurança. Seguindo a tendência do turismo pós-pandemia de viagens mais curtas, é provável que aumentem as buscas por hospedagens mais afastadas de centros urbanos, mas ainda assim facilmente alcançadas de carro.

- Vivências com a natureza: buscar por um destino rodeado por natureza pode levar você até um camping no Brasil, uma casa de praia ou um sítio de algum conhecido, ou quem sabe para alguma hospedagem sustentável ou aluguel de uma incrível casa isolada, pensada para pessoas que buscam o contato com nada além de belezas naturais. Aproveite para procurar atividades e hospedagens que trabalham com turismo rural e ecoturismo perto de você.

Sugestão de viagem:

Carolina, no Maranhão
Carolina, no Maranhão Divulgação
 

Carolina, no Maranhão
Carolina, no Maranhão Divulgação
 

Carolina, no Maranhão
Carolina, no Maranhão Divulgação
 

Divulgação
 

Às margens do rio Tocantins, Carolina, no Maranhão, é o lugar preferido dos paraenses e se tornou um dos lugares mais visitados do Nordeste. Rodeada de cachoeiras, o local é o ponto de apoio para a visita ao Parque Nacional da Chapada das Mesas, onde se localizam diversas cachoeiras e canyons.

Mas o que encanta os paraenses em Carolina? Com a possibilidade de fazer o trajeto por meio terrestre, o local é um parque ambiental que possibilita contato direto com a natureza. Caso optar por transporte com ônibus de turismo, é possível chegar na cidade em 12 horas saindo de Belém.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS