Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MOBILIZAÇÃO

Caso Mari Ferrer: protestos são realizados em Belém e em outras cidades no Brasil

Manifestações de apoio à influenciadora digital Mariana Ferrer são mobilizados em diversas cidades brasileiras.

terça-feira, 03/11/2020, 22:58 - Atualizado em 04/11/2020, 22:26 - Autor: DOL


Além de movimentos sociais, influenciadora recebe apoio de famosas e clubes brasileiros.
Além de movimentos sociais, influenciadora recebe apoio de famosas e clubes brasileiros. | Reprodução

O caso da influenciadora digital Mariana Ferrer, humilhada durante julgamento em que o empresário André Camargo Aranha foi absolvido pela Justiça após ser acusado de estupro em uma boate, em 2018, mobiliza agora protestos em apoio à vítima, em Belém e em outras cidades brasileiras.

Gilmar Mendes se manifesta sobre absolvição em caso de Mariana Ferrer: 'estarrecedor'

Juiz que alegou "estupro culposo" é denunciado no CNJ

Um protesto, em Belém, é organizado pelo movimento “Mulheres da Resistência e Luta” e previsto para a tarde do próximo domingo (8) no CAN, em frente à Basílica de Nazaré. Na convocação, feita virtualmente, exige-se o uso de máscaras e, se possível, face shield, além de álcool em gel; medidas essas necessárias no combate ao novo coronavírus.

DEMAIS CIDADES - Além da capital paraense, outras cidades brasileiras agendaram manifestações nos próximos dias, entre elas São Paulo (domingo), Rio de Janeiro (domingo), Brasília (quarta), Florianópolis (quarta e sábado), Belo Horizonte (sábado), Manaus (domingo) e Salvador (sábado).

ENTENDA O CASO

O empresário André Camargo Aranha, acusado de estuprar a influenciadora digital Mari Ferrer em uma boate, em 2018, foi absolvido pela Justiça. Segundo o juiz que cuidou do caso, André cometeu um "estupro culposo", um crime não previsto na lei brasileira.

O caso foi denunciado em 2019 pelo Ministério Público de Santa Catarina, que considerou o caso inicialmente como um estupro de vulnerável, já que Mari estava alcoolizada na festa, sem condições de reagir. Ela alega que era virgem na época do crime.

Caso Mari Ferrer: famosas repudiam "estupro culposo"

Paysandu, Remo e clubes do Brasil repudiam "estupro sem querer"

Após repercussão, o juiz do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Rudson Marcos, virou alvo de uma reclamação disciplinar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O autor da ação é o conselheiro Henrique Ávila, integrante do CNJ, que acionou a Corregedoria Nacional de Justiça nesta terça-feira (3).

A revolta se estendeu também aos clubes brasileiros, entre eles Paysandu e Remo que também prestaram solidariedade à influenciadora.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS