Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SEBRAE NO CÍRIO

Sebrae movimenta pequenos negócios no Círio

Feira de artesanato, agrofeiras, vendas online por meio da plataforma Amazônia Market e comercialização de produtos pela Máquina Point Machine fazem parte das ações que vão até o próximo dia 25.

domingo, 18/10/2020, 09:52 - Atualizado em 18/10/2020, 10:06 - Autor: Diario Online


| Divulgação

Para movimentar a cadeia produtiva de pequenos negócios do Estado, mesmo com a pandemia, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae no Pará apostou em um novo formato para a 8ª edição da Feira de Artesanato do Círio (FAC). Dessa vez, o evento já tradicional ocorre de forma descentralizada, para evitar aglomerações e atender às medidas de prevenção contra a Covid-19, em cinco pontos estratégicos de Belém: No Porto Futuro (encerrada no último dia 13); Estação Cultural de Icoaraci, antiga Estação Ferroviária, até este domingo (18) e na Estação das Docas, Shopping Bosque Grão Pará e Aeroporto Internacional  de Val-de-Cans até o dia 25.

A FAC 2020 integra as ações “Sebrae no Círio” de incentivo à comercialização de produtos de pequenos negócios durante o período do Círio de Nazaré, que este ano não tem procissões. Também fazem parte da programação duas agrofeiras (uma que foi realizada em Marituba e outra até este domingo, no Estacionamento Wandenkolk, em Belém); uma campanha digital na plataforma Amazônia Market; e a instalação de duas máquinas “Point Machine/ Mercado Azul”, na Estação das Docas e Aeroporto. O resultado não poderia ser outro: sucesso de público e de vendas.

“Temos um balanço bem positivo com o encerramento da feira no Porto Futuro. Quando falamos de números de vendas de produtos, estimávamos inicialmente comercializar cerca de 10 mil itens e antes mesmo do encerramento já tínhamos ultrapassado esse número”, comemora o diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno.

Em termos de renda alcançada com as vendas, o resultado também superou as expectativas. “Esperávamos alcançar a marca R$ 220 mil em todos os cinco pontos da feira, mas, para se ter uma ideia, fechamos apenas nesse ponto da FAC no Porto Futuro, onde estávamos com 24 estandes, com um faturamento de mais de R$ 160 mil”, informa Rubens Magno, ao enfatizar que a feira ainda permanece em outros quatro pontos, no formato de lojas colaborativas.

A qualidade e o preço dos produtos, aliados ao espaço escolhido para abrigar o maior ponto da feira favoreceu esse cenário positivo. “As pessoas estão querendo consumir bons produtos a preços mais em conta, exatamente o que proporcionamos nessa feira, em um lugar aprazível”, enfatiza.

PARCERIAS

As parcerias em um momento tão atípico para a economia em todo o mundo estão sendo fundamentais para o sucesso da FAC 2020. Uma delas veio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), para que a feira descentralizada ocorresse em equipamentos administrados pela secretaria, como a Estação das Docas, a Estação Cultural de Icoaraci e o estacionamento do Porto Futuro. “Mesmo sem as romarias, fica esse desejo de levar para casa uma lembrança do Círio, de marcar essa data com essa expressão da nossa criatividade. Por isso, a relevância dessa parceria do Governo do Estado com o Sebrae”, destaca a secretária de Cultura, Ursula Vidal, que esteve na abertura do evento no Porto Futuro.

Essa também é a impressão do secretário de Estado de Turismo, André Dias. “É fundamental, primeiro para esses empreendedores que passaram por um momento muito difícil e ainda estão passando. Em segundo lugar para o turismo, houve um incremento no número de visitantes à capital e a feira, nesse sentido, cumpre um papel especial, que é o de dar oportunidade a esses turistas de comprar uma lembrança do Círio e de conhecer um pouco mais do nosso artesanato”, reforça.

AGROFEIRAS

Também como parte da programação “Sebrae no Círio” está a realização de duas Agrofeiras, para que pequenos produtores rurais comercializem seus produtos diretamente com o consumidor, sendo em dois locais distintos: no Ginásio Poliesportivo, no município de Marituba, no último dia 9, com a participação de 30 agricultores e artesãos de projetos de associações de Ananindeua, Marituba e Santa Bárbara; e no Estacionamento Wandenkolk, em Belém, com a produção de 70 agricultores e artesãos de Ananindeua, Marituba e Santa Bárbara, que começou no dia 17 e segue até este domingo.

“Queremos cuidar desses produtores da agricultura familiar, abrindo mercado, aproveitando esse momento do Círio para escoar suas produções, especialmente nesse período de pandemia, quando muitos passaram meses sem comercializar", afirma Rubens Magno.

“As Agrofeiras também foram pensadas para que a população conheça o que é produzido e usado como insumo na gastronomia paraense, especialmente nesse período de Círio, como o pato, a farinha, o tucupi e o jambu, entre outros produtos apresentados nesses locais”, destaca o titular da Sedap, Hugo Suenaga. A secretaria também é parceira das ações do Sebrae.

INOVAÇÃO

A programação do Sebrae no Círio mostra ainda que é possível inovar e contar com a tecnologia e novas formas de vendas para alavancar o mercado para os empreendedores. Prova disso, são duas Point Ma chine/Mercado Azul instaladas pela instituição em pontos de grande circulação, que promovem a compra direta de produtos paraenses.

Elas estão à disposição dos consumidores que pre ferem a praticidade de comprar diretamente da máquina, na sala de embarque do Aeroporto e na Estação das Docas, até o dia 25 deste mês, com produtos diversos que vão de artesanatos a produtos de beleza. Esse é um projeto que teve início em janeiro desse ano, com um piloto na sede do Sebrae e depois foi para o Shopping Metrópole, onde há uma máquina permanente, com produtos alimentícios.

LOJAS COLABORATIVAS

O conceito de inovação também é seguido nos quatro pontos descentralizados da FAC 2020, em lojas colaborativas que disponibilizam produtos diversificados, como artesanato, objetos de decoração e outros. As lojas podem ser visitadas na Estação Cultural de Icoaraci até este domingo (18) e na Estação das Docas, Shopping Grão Pará e Aeroporto Internacional de Belém até o dia 25. Nessas lojas, é possível fazer compra direta no local ou fazer contatos com os empreendedores pela plataforma digital Amazônia Market (www.amazoniamarket.com.br), lançada pelo Sebrae em junho deste ano, comprar os produtos e ir apenas retirar nesses lugares. O foco é a geração de bons negócios para empreendedores dos segmentos de artesanato, gastronomia etc. O cadastro das empresas na plataforma é gratuito.

SATISFAÇÃO

Quem visitou a FAC 2020 montada no Estacionamento do Porto Futuro teve a oportunidade de conhecer trabalhos como o da Associação dos Artesãos e Produtores de Artesanato de Miriti (AAPAM), com sede no município de Abaetetuba, que reúne cerca de 50 membros.

Em meio as cerca de 2 mil peças coloridas, a artesã Mariane Miranda, que compõe a associação, se desdobrava para atender os clientes encantados com as peças feitas a partir da palmeira do miriti.

“É muito gratificante estar aqui, pois essas vendas são parte importante do meu sustento e de várias famílias. Para nós é fundamental fazer parte disso”, disse.

O artesão Ivan Leal também veio de Abaetetuba para participar da feira. Ele integra a Associação dos Agroextrativistas, Pescadores e Artesãos, com cerca de 60 associados. “Superou e muito as nossas expectativas de vendas. Foi a melhor de todos os anos”.

As miniaturas de promesseiros do Círio e de símbolos da cidade de Belém, como a máquina de açaí feitos em arame e com uso de outros materiais, que dão um colorido especial às peças, atraíram um grande número de compradores na FAC 2020. “Sem dúvida nenhuma, essa foi a melhor feira de todos os tempos. Vendemos bastante, desde o primeiro dia. Não estava esperando todo esse sucesso”, contou Neia Melo, que comercializa as peças produzidas pelo marido.

Os consumidores também se mostraram satisfeitos com o que viram na Feira. A fonoaudióloga Aline O’ de Almeida contou que a FAC já faz parte da programação cultural da família durante o Círio. “Meus filhos já esperam pelos brinquedos de miriti que compramos para eles”, conta.

A bancária Aldair Dias diz que a FAC já tem um valor simbólico para esta época do ano. “Aqui tivemos oportunidade de ter uma coisa concreta diante de um mundo em que tudo se tornou virtual”, opinou.

CONHEÇA

A programação completa do ‘Sebrae no Círio’ pode ser acessada pelo endereço www.pa.sebrae.com.br.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS