Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CONSUMO

Dia das Crianças aquece o comércio em Belém e aumenta as vendas

Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana.

segunda-feira, 05/10/2020, 08:23 - Atualizado em 05/10/2020, 08:54 - Autor: Pryscila Soares/Diário do Pará


Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana. Apesar disso, em função da pandemia, ida do consumidor ainda é baixa em comparação com o ano passado.
Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana. Apesar disso, em função da pandemia, ida do consumidor ainda é baixa em comparação com o ano passado. | Mauro Ângelo/Diário do Pará

No próximo dia 12 será celebrado o aguardado Dia das Crianças, uma das datas que mais aquecem as vendas no setor de comércio. Embora o segmento tenha enfrentado dificuldades esse ano, por consequência da pandemia do novo coronavírus, no comércio de Belém a corrida pelos presentes já começou. Existe uma grande variedade de opções com preços variados. Por isso,vale a pena pesquisar.

Urgente! Carro capota após batida no centro de Belém e deixa trânsito lento

Gerente administrativo de uma loja situada na travessa 15 de Novembro, no centro comercial, Paulo Roberto Silva disse que a busca pelos brinquedos que farão a alegria da criançada iniciou há duas semanas.

As vendas estão aquecidas. Porém, o movimento ainda é baixo em comparação com o mesmo período do ano passado. Na loja onde o gerente atua há opção de comprar no varejo ou atacado. Os valores dos produtos variam entre R$ 1,99 até R$ 400,00.

Semana de Círio: clima em Belém é de fé e de homenagens no ar

“Tem produtos que estão em falta devido muitas fábricas não estarem atendendo os pedidos. Ou para não deixar de atender, estão distribuindo em pouca quantidade para cada cliente. Hoje temos uma boa variedade de brinquedos, mas não sabemos se vai aguentar até o Natal”,informou Paulo.

E, segundo o lojista, os clientes irão pagar mais caro pelos brinquedos esse ano. “Tem fábrica aproveitando a pandemia e aumentando os preços. Estamos repassando devagar para os clientes. Eles vão pagar mais caro devido à crise e a falta de matéria prima”, comentou.

PROCURA

A dona de casa Dalva Alcântara, 41, já garantiu os presentes para dois sobrinhos, um de 4 e outro de 7 anos. “O pai deles mora no interior e viemos aqui (no comércio) para comprar. Como sei que os preços são bons, já viemos direto para não passar em branco. Viemos logo porque quando chega mais próximo as lojas ficam lotadas. Tudo vai daruns R$ 100,00”, contou.

Já a pedagoga Brena Oliveira, 36, além de pesquisar itens para presentear o casal de filhos, também vai doar presentes para crianças da igreja onde frequenta, no conjunto Satélite, na capital paraense.

“Trabalho com crianças na igreja, no Satélite. Então, todos os anos a gente distribui brindes para eles no dia das crianças. Vou doar brinquedos para seis meninos e seis meninas. Vim pesquisar porque tem muito mais opções e variedade aqui. Estou gostando dos preços”, afirmou.

 


Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana. Apesar disso, em função da pandemia, ida do consumidor ainda é baixa em comparação com o ano passado.
Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana. Apesar disso, em função da pandemia, ida do consumidor ainda é baixa em comparação com o ano passado. | Mauro Ângelo/Diário do Pará
Procura pelos presentes da criançada movimentou o centro comercial de Belém no final de semana. Apesar disso, em função da pandemia, ida do consumidor ainda é baixa em comparação com o ano passado. | Mauro Ângelo/Diário do Pará

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS