Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

É DO PARÁ!

Curta paraense brilha no Cinefantasy e leva prêmio em festival nacional

Concorrendo com filmes de mais de 30 países, o audiovisual conquistou a premiação na categoria Melhor Curta-Metragem Universitário.

domingo, 04/10/2020, 11:07 - Atualizado em 04/10/2020, 11:07 - Autor: Wal Sarges


“O Filho do Homem” foi realizado por Filipe Rodrigues como conclusão da graduação em cinema
“O Filho do Homem” foi realizado por Filipe Rodrigues como conclusão da graduação em cinema | Silas Sousa/Divulgação

O filme paraense “O Filho do Homem”, dirigido por Fillipe Rodrigues, venceu mostra competitiva no Festival Internacional de Cinema Fantástico (Cinefantasy), em São Paulo, em sua 10ª edição. Concorrendo com filmes de mais de 30 países, o audiovisual conquistou a premiação na categoria Melhor Curta-Metragem Universitário. Além de um troféu, o diretor também foi premiado com uma bolsa para estudar na Academia Internacional de Cinema (AIC/SP).

“Ganhar esse prêmio foi uma grande surpresa. Esse é um festival que sempre acompanhei e quis participar. Fiquei feliz só de participar, tanto que nem sequer considerava a possibilidade de ganhar o prêmio. Quando soube da notícia fiquei muito grato. Receber o outro prêmio da bolsa também foi muito legal. Com certeza irei cursar, será uma boa oportunidade de me profissionalizar cada vez mais”, afirma Fillipe, que produziu o filme como trabalho de conclusão da graduação em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Ele destaca a importância da premiação para o cinema independente. “Mais do que o prêmio em si, o reconhecimento pelo trabalho e a visibilidade que essa vitória pode trazer não só para mim, mas para todos que fazem cinema independente em Belém, é o que é mais interessante”.

O curta-metragem, que já rodou quatro festivais, conta a história de um homem e um velho que vivem juntos em uma antiga casa. Ambos são partes opostas que se sucedem enquanto o fogo renova continuamente a natureza. “O filme possibilita algumas interpretações, mas a meu ver, é bem simples. Trata de questões como renovação de si próprio, transformações do homem e da natureza, e traz um pouco do simbolismo do fogo como agente transformador”, explica ele. “Busquei abordar a necessidade de mudar, de fazer as pazes com o passado e se tornar livre para seguir em frente”, completa.

O filme foi rodado no ano passado e produzido pelo Coletivo independente de Produções Audiovisuais, Inovador Talvez Filmes e Casa Coletivo, de maneira independente, dentro do contexto acadêmico, com apoio da Faculdade de Artes Visuais da UFPA e do Curso de Cinema e Audiovisual, com uma equipe pequena e formada por estudantes formados e graduandos. “A pré-produção já vinha acontecendo há alguns meses. Como o filme foi também nosso trabalho de conclusão de curso, meu e da Beatriz de Oliveira – que fez a direção de arte, o processo de escrita do roteiro e pré-produção iam andando junto com a pesquisa teórica e a escrita acadêmica que deram origem ao trabalho escrito, um memorial descritivo sobre o processo de criação do filme”, conta.

“As gravações foram muito tranquilas e assertivas, justamente por todo o trabalho de pré-produção bem feito e que visava solucionar os problemas ao máximo antes das filmagens, para que não perdêssemos tempo. A equipe também era muito afiada. Fizemos uma construção muito colaborativa”, enaltece.

Fillipe Rodrigues escreveu, dirigiu e editou três curtas-metragens e codirigiu um longa. Atualmente, trabalha em seu primeiro roteiro de longa-metragem. “Nos meus filmes, sempre parto mais para o gênero do fantástico. Gosto da possibilidade de abordar histórias por uma perspectiva não realista”, diz ele, que já fez curta com inspiração na mitologia grega e outro com história de vampiro para tratar de relações disfuncionais.

Assista

Site do festival: www.cinefantasy.com.br

Instagram: www.instagram.com/cinefantasyfestival/

Facebook: www.facebook.com/ cinefantasybrasil/

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS