Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SOLIDARIEDADE

Ação integrada promove lazer a crianças e entrega alimentos a famílias em Cotijuba

Grupamento Fluvial da Segup e entidades civis distribuíram 200 brinquedos e 100 cestas básicas

domingo, 04/10/2020, 09:01 - Atualizado em 04/10/2020, 09:01 - Autor: Agência Pará


A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba.
A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba. | Reprodução/Ascom Segup

O Grupamento Fluvial (GFlu), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), o grupo voluntariado “De Coração” e a Associação Paraense de Ginecologia e Obstetrícia (APGO) proporcionaram uma programação para mais de 100 crianças da comunidade ribeirinha Geraldo Poção, na Ilha de Cotijuba, área insular de Belém, em alusão ao Dia das Crianças. Durante a iniciativa, na manhã deste sábado (3), houve distribuição de 200 brinquedos para crianças e 100 cestas básicas a famílias residentes na localidade.

A aproximação entre os órgãos de segurança pública, sociedade civil e comunidades ribeirinhas é um dos principais objetivos das ações desenvolvidas pelo Gflu, ressaltou o diretor do Grupamento Fluvial, delegado Arthur Braga.

“O Grupamento sempre está presente nas ações de prevenção e assistência às comunidades ribeirinhas que estão mais distantes de recursos e estrutura, tanto para as crianças quanto para seus familiares. Proporcionar ações de aproximação com essas comunidades é de grande relevância para a segurança pública, que atua também na defesa social”, enfatizou o diretor.

As crianças também receberam brinquedos doados pelos agentes de segurança.
As crianças também receberam brinquedos doados pelos agentes de segurança. Reprodução/Ascom Segup
 

Integração

A ação contou ainda com a participação da Companhia de Policiamento Fluvial (CiPFlu), do Comando de Policiamento Ambiental e Corpo de Bombeiros Militar, por meio do Grupamento de Busca e Salvamento e do Grupamento Marítimo Fluvial.

“Sem o apoio dos órgãos de segurança e dos agentes que nos acompanham seria impossível realizar esse tipo de iniciativa e assistência para essas crianças e seus familiares”, afirmou a coordenadora do grupo “De Coração”, Daniele Muriá.

Durante a manhã, as crianças participaram de brincadeiras e atividades recreativas, como tirolesa e rapel, sob a supervisão de agentes do Corpo de Bombeiros, que garantiram a segurança da programação.

Moradora da comunidade Geraldo Poção há 26 anos, Maria do Socorro Silva estava acompanhada dos filhos e netos, que participaram do evento. Para ela, esse tipo de ação proporciona momentos aos quais as crianças da comunidade dificilmente teriam acesso. “Se não fosse por esse tipo de atitude nossas crianças jamais teriam esse momento de diversão e lazer, com equipamentos e brinquedos que não existem na nossa comunidade”, disse Maria.

O comandante Operacional do Corpo de Bombeiros, Reginaldo Pinheiro, ressaltou a importância da integração entre os órgãos de segurança em ações que beneficiam a comunidade. “A população ribeirinha carece desse tipo de oportunidade, e nós, que atuamos com a segurança, temos o papel de trazer a estas comunidades não apenas lazer, mas assistência social, para que possam ser atendidas e minimizar impactos, especialmente nesse período de pandemia, onde várias famílias foram prejudicadas e não tiveram como se abastecer”, acrescentou.

Brincadeiras como tirolesa e rapel foram realizadas sob a supervisão dos militares.
Brincadeiras como tirolesa e rapel foram realizadas sob a supervisão dos militares. Reprodução/Ascom Segup
 

Um novo olhar

Daniele Muriá informou que, anteriormente, o projeto era voltado a abrigos de idosos e crianças, mas devido à pandemia de Covid-19, o olhar foi voltado às comunidades ribeirinhas, que geralmente sofrem com problemas de água potável, falta de energia elétrica e outros problemas sociais. Por meio de uma rede solidária, ela disse que muita gente abraçou a causa e o Grupo de Coração conseguiu reunir o material para doação.

Os militares da CIPFLu também deram total apoio à ação, colaborando com a arrecadação dos brinquedos e alimentos, transportando o material e garantindo a segurança de todos os envolvidos na ação, desde o deslocamento da equipe até o local e durante a programação.

O menino Ivan Pinheiro, aos 8 anos, que já sonha em ser policial militar, foi uma das crianças que receberam brinquedos doados. "Eu estou achando essa ação muito boa, porque tem várias atividades maneiras pra gente fazer e aprender", afirmou Ivan, que aproveitou a programação até o último instante.

O major Silva Júnior, integrante do Comando de Policiamento Ambiental (CPA), acompanhou a ação solidária, assim como a subcomandante da Companhia de Policiamento Fluvial, capitã Cássia Souza. "Nós, da CIPFLu, sempre procuramos dar apoio à comunidade ribeirinha, não só na questão da segurança preventiva e repressiva, mas também no apoio social e no contato mais próximo a essas pessoas, pois elas são parceiras da gente e precisam muito de todos nós", ressaltou a capitã. (Colaboração de Matheus Soares - Ascom/PM).

A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba.
A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba. | Reprodução/Ascom Segup
As crianças também receberam brinquedos doados pelos agentes de segurança.
A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba. | Reprodução/Ascom Segup
Brincadeiras como tirolesa e rapel foram realizadas sob a supervisão dos militares.
A programação reuniu dezenas de famílias residentes em Cotijuba. | Reprodução/Ascom Segup

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS