Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

AVANÇO

Sespa realiza primeiras cirurgias do programa Doenças Ortopédicas da Infância

Inicialmente, cerca de 30 procedimentos deverão ser realizados por mês no Hospital Abelardo Santos

sábado, 26/09/2020, 17:21 - Atualizado em 26/09/2020, 17:21 - Autor: ( com informação da Agência Pará )


| Marcelo Seabra/Agência Pará

Depois de mais de um ano de espera por uma cirurgia ortopédica para a correção de uma má formação óssea no quadril, José Davi Cabral, de 4 anos, ganhou, neste sábado (26), a oportunidade de andar e brincar sem dor ou cansaço como as outras crianças. Ele foi um dos três primeiros selecionados para atendimento do programa Doenças Ortopédicas da Infância, lançado pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), na última segunda-feira (21).

Natural de Mocajuba, a mãe do menino, Cleice Cabral, conta que percebeu a dificuldade do filho quando ele tinha dois anos e logo foi diagnosticado com displasia do desenvolvimento do quadril. Desde então, começou a procurar um tratamento adequado. Já na porta do bloco cirúrgico, Cleice falou da expectativa para a cirurgia do pequeno José Davi.

“Eu me sinto nervosa, afinal qual a mãe que não fica nervosa em relação a uma cirurgia? Mas já estou lutando há mais de um ano para que ele pudesse fazer essa cirurgia. Esse procedimento tem um significado muito grande, porque vai fazer com que ele ande bem, sem dores nos ossos, e vai fazer com que possa interagir mais com as outras crianças, vai poder brincar, coisa que ele não conseguia fazer sem dor ou cansaço” - Cleice Cabral, mãe do menino José Davi.

 

Aos cinco meses de idade, Nádia Maria Primavera também foi selecionada para passar pelas primeiras cirurgias ofertadas pelo programa. A bebê nasceu com pé torto congênito, deformidade ortopédica que deve ser corrigida nos primeiros meses de vida para evitar uma deficiência na fase adulta. Muito emocionada, Jaqueline Primavera, mãe de Nádia, conta que a operação era esperada por toda a família.

“É tudo que a gente esperava. Eu fico muito feliz porque esse problema vai ser solucionado. Meu sentimento é de gratidão, à Deus, ao Governo, que teve essa iniciativa. Essa cirurgia representa uma vida normal para minha filha, saudável, sem comprometimento da parte motora, física ou psíquica. Eu me emociono, porque, assim como todas as mães que também precisam desse atendimento, estou com uma expectativa muito grande. São dias, meses esperando e a chegada desse momento, que tu sabes que tudo vai ficar bem e todo o sofrimento vai passar, é de muita alegria”, explica Jaqueline, que veio de Breves para realizar o procedimento no Hospital Abelardo Santos.

Após 15 anos sem especialistas para o atendimento ortopédico pediátrico regular no sistema público de saúde, o programa passou a oferecer cirurgias de alta complexidade para crianças portadoras de deformidades ortopédicas, sejam congênitas ou adquiridas.

 

Inicialmente, deverão ser realizadas cerca de 30 cirurgias por mês, no entanto esse número pode aumentar devido à demanda existente de aproximadamente 200 crianças aguardando consultas. O atendimento ambulatorial é realizado pelo Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (Ciir) e as cirurgias ocorrem no Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci. Para participar do programa, os interessados podem marcar as consultas por meio do WhatsApp (91) 98564-6266 ou ainda através da regulação estadual, que fará o encaminhamento dos pacientes. 

“Hoje, efetivamente, estamos iniciando o projeto com a realização dos procedimentos de alta complexidade. Tivemos contato com as primeiras famílias que estão muito emocionadas, pois já estavam há mais de ano esperando por essa cirurgia. Então, é uma satisfação muito grande para todos os envolvidos no projeto e como será um projeto perene, que vai continuar na nossa rede de saúde, muito mais pessoas terão esse momento de felicidade. Nós daremos continuidade para atender todo o cidadão paraense que tem a necessidade de fazer uma cirurgia ortopédica na infância” - Rômulo Rodovalho, secretário de Saúde.

 

Assistência Pediátrica – Durante as primeiras cirurgias ortopédicas, o Governo do Estado também levou assistência a pacientes pediátricos e seus acompanhantes que recebem atendimento no HRAS. Uma ação de saúde bucal e vacinação, promovida pela Coordenação Estadual de Saúde Bucal da Sespa, levou cuidado e descontração aos pequenos pacientes. Durante as atividades, foram realizadas palestras educativas e preventivas, entregues kits de higiene bucal, além da vacinação para sarampo e H1N1 para crianças e adultos. 

Em alusão ao Dia do Ortopedista, que ocorreu no último dia 19 deste mês, a Sociedade Brasileira de Ortopedia (SBOT) aproveitou a oportunidade para ajudar crianças internadas na ala de pediatria do Hospital Abelardo Santos com a doação de cestas básicas. Foram doadas 125 cestas a famílias que recebem atendimento na unidade, visando o bem-estar e o reforço alimentar dessas pessoas.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS