Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

VERÃO PARAENSE

Frutas da estação são mais saudáveis e ajudam a fortalecer imunidade

terça-feira, 15/09/2020, 08:05 - Atualizado em 15/09/2020, 08:27 - Autor: Com informações da Agência Pará


Hipertensão e colesterol são alguns dos problemas que a boa alimentação evita
Hipertensão e colesterol são alguns dos problemas que a boa alimentação evita | Reprodução

O sistema imunológico é responsável por proteger o corpo da invasão de organismos patogênicos capazes de provocar doenças. Ingerir nutrientes específicos auxilia os mecanismos naturais de defesa, principalmente durante a pandemia de Covid-19. Especialistas da área de saúde orientam que alimentos não processados são os mais indicados. Na Ceasa (Centrais de Abastecimento do Pará) consumidores podem adquirir frutas e legumes da estação a preços mais acessíveis, em comparação a outros pontos de comercialização.

Rahilda Brito Tuma, coordenadora estadual de Nutrição da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), informa que a imunidade está diretamente relacionada aos hábitos alimentares. "Comprovadamente, os alimentos que provocam muitas doenças nas pessoas são os ultraprocessados, aqueles que recebem grande quantidade de conservantes, corantes, sal, açúcar e gordura. As pessoas devem dar preferência no dia a dia aos alimentos naturais", orienta.

Doenças crônicas não transmissíveis, segundo a especialista, são hipertensão arterial, colesterol e triglicerídeos altos, diabetes, obesidade e câncer, que em alguma medida possuem componentes ligados à ingestão desequilibrada de nutrientes.

Segundo Rahilda Tuma, cada faixa etária exige cuidados no preparo dos alimentos e na dieta. Ao nascer, por exemplo, a criança conta com o leite materno, dotado de toda a nutrição necessária até os seis meses de vida. A alimentação vai mudando, principalmente no que se refere à consistência, para a boa mastigação até a vida adulta, sem excessos. E os cuidados aumentam novamente na terceira idade, quando o indivíduo apresenta mais comorbidades.

Rahilda Tuma alerta que, durante a pandemia, a atenção à imunidade é importante, mas outras patologias continuam coexistindo. "Especialmente na Região Norte, doenças são veiculadas através do alimento, como o açaí, riquíssimo antioxidante que fornece energia, mas se for feito com a qualidade higiênica precária pode causar doença de Chagas, que é silenciosa e mata. Então, quando se fala em alimentação tem a qualidade nutricional, mas também tem um componente importante que é a qualidade de higiene sanitária, que também precisa ser observada. Outras doenças, como a cólera, as diarreias, as infecções alimentares por Salmonelas, tudo continua acontecendo e não depende só da qualidade nutricional", informa a coordenadora.

Opção

Fazer um mix com frutas trazendo gostos e sabores para o paladar pode ser uma opção saborosa para o paraense. Consumi-lo só ou aproveitar as opções de receitas que se pode fazer com o alimento agrada qualquer pessoa.

A salada de fruta é uma das alternativas saborosas para driblar o calor paraense de forma saudável. Os empresários Acson Rodrigo e Tamara Trindade, trouxeram para Belém a opção de salada de frutas com topin. O cliente tem a opção de acrescentar as frutas que mais gosta com iogurtes, caldas e acompanhamentos.

“Colocamos onze frutas disponíveis para o cliente com a opção de acrescente os acompanhamentos. Temos desde linhaça, granola, chia, mel, entre outros, um cardápio vasto para atender a todos os paladares, e claro, tornar o lanche ainda mais saudável”, explicou o empreendedor.


Sem esquecer do tradicional, a salada de fruta pode ter só creme de leite e com leite condensado, mas as opções de colocar iogurtes artesanais de morango, abacaxi com laranja ou baunilha com limão, deixa o alimento certamente mais refrescante e saboroso.

“Todas as frutas são do dia e a produção dos iogurtes também, para que o consumidor adquira um produto saudável e com um sabor único”, disse Acson.

A salada de fruta está disponível em três tamanhos: 300ml, 500ml e um litro.

Fortalecimento

Residindo com a mãe e o avô, o publicitário Kaleb Keoma conta que a família voltou a priorizar alimentos mais naturais. "Tivemos que mudar os nossos hábitos alimentares por conta dessa pandemia, consumindo mais frutas, legumes e verduras para fortalecer nosso corpo, ajudar a crescer a nossa imunidade e fazer com que se, caso pegássemos o coronavírus, os sintomas não fossem tão fortes. Isso ajudou tanto para combater o vírus da Covid-19 quanto qualquer outra doença. Ninguém contraiu nenhum tipo de doença, nem gripe e nem resfriado", garante.

A mãe de Kaleb tem uma fruteira e, há mais de dez anos, parte dos produtos adquiridos na Ceasa para a venda também vão para consumo próprio. "Lá os produtos vêm diretamente do produtor, principalmente do produtor local, e o que vem de fora acaba sendo bem mais em conta do que se fosse comprar no supermercado, por exemplo. Então, além de estar ajudando o produtor local, nós estamos comprando também os produtos mais baratos porque lá é a fonte", acrescenta o publicitário.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS