Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

RISCOS

Belenenses aproveitam domingo e lotam espaços de lazer da cidade

segunda-feira, 14/09/2020, 07:33 - Atualizado em 14/09/2020, 07:41 - Autor: Wesley Costa e Michelle Daniel


Na Estação das Docas o movimento de público foi intenso.
Na Estação das Docas o movimento de público foi intenso. | Ricardo Amanajás

Os belenenses aproveitam a tarde deste último domingo (13) para curtir ao ar livre com a família e amigos. Mesmo ainda diante da pandemia do coronavírus, as áreas de lazer que foram reabertas na cidade têm atraído um grande público, principalmente aos finais de semana.

Na Estação das Docas, um dos cartões-postais da capital, o vai e vem de pessoas era intenso. O jornalista Igor Pereira, 27 anos, disse que decidiu sair um pouco de casa para aproveitar a tarde ao lado de sua esposa. Segundo ele, a escolha foi baseada na maior segurança oferecida pelo espaço. “Ficamos muito tempo sem sair de casa e acredito que as coisas precisam sim voltar aos poucos. Claro, com segurança e todos os cuidados para evitar a propagação da Covid”, disse.

Ele lembra que a reabertura gradual dos espaços ajuda na retomada da economia do estado, principalmente para o ganho dos pequenos vendedores. “Sem o nosso tradicional círio, a economia vai sofrer um abalo forte. Então, o sustento dessas pessoas precisa ser mantido de alguma forma, e esses espaços abertos ao público já ajudam a garantir isso”, diz.

O espaço do Ver-o-Rio também foi procurado por um público menor e que preferem um pouco mais de calmaria. Por ali, os casais aproveitavam para namorar e as crianças se divertiam no pequeno parque montado às margens do pequeno lago. Mesmo sendo de uso obrigatório, era possível ver que algumas pessoas ignoravam o uso das máscaras de proteção.

PORTAL

No Portal da Amazônia, era possível ver muita gente aproveitando o tempo para praticar atividades físicas e esportes ao ar livre. O público que começou a chegar no fim da tarde animava um pouco os vendedores ambulantes, que também reclamavam das condições de trabalho a quais estão sendo submetidos.

Portal da Amazônia foi um dos lugares mais procurados pela população neste domingo
Portal da Amazônia foi um dos lugares mais procurados pela população neste domingo Ricardo Amanajás
 

Segundo uma das vendedoras que preferiu não se identificar, o espaço está voltando a atrair o grande público, mas os horários de venda estariam sendo limitados. “Estamos felizes porque começamos a vender bastante após quatro meses de atividades suspensas, mas por outro lado, as dificuldades ainda estão presentes. A fiscalização só permite que as vendas fiquem até às 21h, mas com relação ao público que fica aqui até tarde e bem mais aglomerado nada é feito”, afirma.

Icoaraci registra visitantes sem máscaras

Já na Orla de Icoaraci, na noite deste domingo (13), um grande público também movimentou restaurantes, quiosques, lanchonetes e gerou lucros para ambulantes. Mas, a maioria das pessoas que estiveram na Vila Sorriso, ignoraram o uso de máscara, item importante no combate a proliferação e contaminação do novo coronavírus. “Seguro a gente não está, mas tem que sair um pouco”, comentou Laurilene Naum, de 42 anos, dona de casa.

Na orla do distrito de Icoaraci, mesmo com pandemia, houve registro de aglomerações e muitos não usavam máscaras
Na orla do distrito de Icoaraci, mesmo com pandemia, houve registro de aglomerações e muitos não usavam máscaras Fernando Araújo
 

Ela e a amiga Nalva Cardoso, de 49 anos, não tiveram Covid-19, pelo menos afirmam não terem apresentado sintoma da doença, mas garantem que continuam se cuidando diante da nova realidade. “Passei muito tempo em casa, nas últimas duas semanas que resolvi sair de casa para dar uma volta. Não gosto de ficar muito tempo na rua, as pessoas não estão tomando os cuidados. E eu não pretendo adoecer”, disse.

As amigas estavam entre as centenas de frequentadores na orla que aproveitavam o tempo bom que a noite oferecia. No acostamento não tinha mais espaço para nenhum veículo ficar estacionado. Além disso, a criançada foi o público que mais curtiu, já que elas eram atraídas pelos espaços de lazer e brinquedos que estavam sendo vendidos. Jorge Gonçalves, 52, que é vendedor de balões decorados gostou do movimento. “Desde o mês de julho as coisas estão melhorando, mas também é só aos finais de semana. Tem que aproveitar”, afirmou.

Para o atendente de restaurante, Rick Lacerda, 29, todas as medidas sanitárias foram adotadas para que a clientela se sentisse um pouco mais segura e voltasse a frequentar o local. “Esse domingo foi intenso. As pessoas preferem ficar aqui na orla ao invés de dentro do restaurante. Por isso, distanciamos as mesas, tem álcool gel em todas elas e nós [funcionários] só trabalhamos usando máscara”, detalhou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS