Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MAIORIA JOVENS

Hospital tem aumento no atendimento de envolvidos em acidentes de trânsito

sexta-feira, 31/07/2020, 07:48 - Atualizado em 31/07/2020, 07:48 - Autor: Denilson D'Almeida/Diário do Pará


Segundo moradores da avenida Helio Gueiros, desrespeito à sinalizações são frequentes na via
Segundo moradores da avenida Helio Gueiros, desrespeito à sinalizações são frequentes na via | Wagner Santana/Diário do Pará

Esta semana pelo menos dois acidentes de trânsito resultaram em mortes na capital. No último domingo (26), a cantora Cleide Moraes morreu no acidente que envolveu a colisão entre dois carros na estrada de acesso a Mosqueiro (a PA-391).

O motorista que provocou a tragédia estava embriagado. O caso já está na Justiça. Na quarta-feira (29), o policial militar Idemar Alves Dias Neto, de 35 anos, morreu vítima de um acidente na avenida Hélio Gueiros (antiga rodovia do 40 horas), em Ananindeua.

O número de acidentes de trânsito cresceu 36,41% na Região Metropolitana de Belém entre 2018 e 2019, segundo o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua. A unidade é referência no atendimento de politraumatismo no Estado e no ano passado atendeu 4.389 vítimas de acidente de trânsito. Do total de entradas na unidade de Emergência, 1.838 foram de pessoas envolvidas em colisões entre veículos (carros e/ou motocicletas). Jovens entre 15 a 29 anos representam cerca de 40% de todos os atendimentos realizados na unidade em 2019 – sendo a maioria das vítimas. Em 2018, o total de atendimentos de vítimas de trânsito alcançou 2.778 internações.

Os dados do primeiro semestre deste ano também indicam um crescimento de quase 5% do número de pacientes envolvidos em acidentes de trânsito, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. De 1º de janeiro de 2020 a 30 de junho de 2020, o HMUE atendeu 2.048 vítimas de acidentes de trânsito, enquanto que de janeiro a junho de 2019 este total foi de 1.952 atendimentos.

Isso sem contar os atendimentos que são feitos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Prontos-Socorros Municipais. A média de atendimento de vítimas de acidentes de trânsito pelo HMUE no primeiro semestre deste ano ficou em 11,22 por dia. Número bem parecido com a média registrada ao longo de todo o ano de 2019, quando quase 12 pacientes (11,96) deram entrada no hospital pelo mesmo motivo.

O coordenador de enfermagem do HMUE, Wellingthon Munhoz, pontuou que o excesso de velocidade e a direção de automóveis sob efeito de bebidas alcoólicas estão entre as principais causas dos acidentes em que as vítimas são levadas para o Metropolitano. “Esse mês de julho temos vários exemplos de acidentes em nossas estradas e a maioria ficou comprovado a ingestão de bebidas alcoólicas. Já na cidade, esse problema é presente também”, alertou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS