Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

DENÚNCIA

Fotógrafa paraense desabafa após cães de vizinha ferirem pai idoso

segunda-feira, 27/07/2020, 20:01 - Atualizado em 27/07/2020, 20:01 - Autor: DOL


| Reprodução Facebook

A fotógrafa paraense Naiara Jinknss relatou, em postagem nas redes sociais, na manhã desta segunda-feira (27), os momentos de desespero vividos após o pai dela ter caído na rua com a investida do cachorro de uma moradora da mesma rua. O animal passeava sem coleira quando ocorreu o incidente.

Na publicação, a fotógrafa denunciou ainda situações de poluição sonora e distúrbios relacionados com a dona do cachorro.

Segundo Naiara, a tutora dos cães é uma pastora que “assume os riscos quando resolve passear com seus cachorros sem coleira, mesmo tendo consciência do quanto eles são agressivos”. 

“Hoje um dos seus cachorros avançou no meu pai e meu pai caiu de peito no chão, estamos correndo de um lado pro outro com uma fratura no rosto do meu pai. Acabamos de sair da Upa da Cidade Nova e estamos no PSM da 14 pra resolver essa situação”, relatou a fotógrafa. 

Ainda segundo Naiara, além da falta de cuidado com a situação dos cachorros, o objetivo da denúncia é chamar atenção para os casos de poluição sonora causados pela igreja comandada pela pastora, localizada na travessa WE 34, na Cidade Nova 4.

Naiara relata que a família dela está com um paciente que recebe cuidados paliativos em casa (cuidados assistenciais para todo paciente que tenha uma doença fora de possibilidades de cura, visando melhorar a qualidade de vida), além de ter uma vizinha com Transtorno do Espectro Autista (TEA) que se incomoda com a poluição sonora recorrente. 

“Eu e minha família estamos passando por uma das situações mais delicadas de nossas vidas e ainda tem essa praga! Essa mulher assume todos os riscos praticando assistencialismo dentro da sua igreja e pondo seu Deus acima dos outros, aglomerando pessoas em situação de rua que só recebem comida se assistirem o culto. Soltando cachorro sem coleira e pondo um amplificador no máximo (mesmo sabendo que ao lado da igreja tem uma moça autista e o barulho a irrita) enfim..”, desabafa a fotógrafa. 

Após o acidente com o pai, Naiara registrou um Boletim de Ocorrência sobre o caso. Ela afirma que tentará chegar a um acordo com a pastora, para cessar as situações de poluição sonora e evitar que mais medidas judiciais tenham que ser adotadas. 

“Vamos fazer um abaixo-assinado, de todos os moradores da rua que se incomodam, porque vamos tentar fazer esse acordo para não entrar no Ministério Público”, explica a fotógrafa. 

O DOL não conseguiu contato com a dona do animal. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS