Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SÃO CRISTÓVÃO

Carreata celebra o ‘padroeiro dos viajantes’ em Belém

segunda-feira, 27/07/2020, 08:43 - Atualizado em 27/07/2020, 08:43 - Autor: Cintia Magno


A imagem de São Cristóvão foi conduzida pelos fiéis em carreata por algumas ruas da capital.
A imagem de São Cristóvão foi conduzida pelos fiéis em carreata por algumas ruas da capital. | Wagner Santana

Sob pedidos de proteção, a imagem de São Cristóvão foi conduzida pelos fiéis, na manhã do último sábado (25), para dar início a mais uma procissão em homenagem ao padroeiro dos viajantes e dos motoristas. Realizada há mais de 100 anos, a Carreata de São Cristóvão saiu da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima e seguiu pelas ruas do centro da cidade, até ser encerrada em frente ao Sindicato dos Taxistas do Município de Belém (Stabepa).

Mantendo os cuidados de distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos com álcool em gel, uma missa foi celebrada antes do início da carreata. O padre Paulo Santos apontou que uma das maiores lições que São Cristóvão deixou para a comunidade Católica foi a de servir a Jesus Cristo. “Dentro do que nos é colocado pelo poder sanitário, celebramos essa festa desse padroeiro que é tão importante para a vida do motorista e para a Igreja”, apontou. “São Cristóvão deu a vida a Cristo. Ele se doou por amor, ofertando sua vida a Deus e se tornando um mártir para a Igreja”.

Além da lembrança dos ensinamentos deixados por São Cristóvão, a celebração prestou uma homenagem a membros da organização da festa que faleceram neste ano, dentre eles Alain Castro dos Santos, que foi presidente do Sindicato do Stabepa. “Queria agradecer em nome da categoria por tudo que o Alain fez por nós ao longo dessa caminhada de 5 mandatos”, emocionou-se o diretor do sindicato, Waldir Souza.

Pará lidera apreensões de notas falsas na região Norte

Praias paraenses registraram lotação no último final de semana

Membro da coordenação da festa, Mário Martins Júnior reforçou que não poderiam deixar de prestar a devida homenagem aos colegas que, no passado recente, estiveram à frente do comando da celebração. “Amigos que sempre ajudaram a realizar essa festa se foram e eles não podem ser esquecidos. É uma festa que já é realizada há mais de 100 anos e que, no que depender de nós, continuará a ser realizada por muitos anos mais”.

Após a celebração, a imagem do padroeiro dos motoristas foi conduzida até o carro que aguardava para sair puxando a carreata. Antes que o veículo saísse, houve a tradicional bênção dos motoristas, chaves e veículos. Na profissão há 43 anos, o taxista Paulo Maia, 63 anos, conta que sempre pede proteção divina antes de iniciar mais um dia de trabalho. “Todos os dias a gente precisa que São Cristóvão interceda por nós”, aponta. “Sempre que eu posso, participo da carreata para agradecer a ele”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS