Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SAÚDE

Paciente grave da Covid-19, que fez parto cesárea enquanto estava entubada, recebe alta

sexta-feira, 24/07/2020, 13:33 - Atualizado em 24/07/2020, 13:36 - Autor: Com informações da assessoria


| Divulgação

A paciente Débora Aline Pacheco Canto, de 24 anos, natural de Juruti, recebeu alta na quinta-feira (23), após se recuperar do coronavírus no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), gerenciado pela Pró-Saúde em Santarém. A jovem deu entrada na unidade no dia 7 de julho, grávida de 38 semanas e em estado grave. Agora, é 140ª paciente grave confirmada para o novo coronavírus (Covid-19) a receber alta no hospital.

Ao chegar, a paciente precisou ser entubada e, já no dia seguinte, a equipe médica optou por fazer parto cesariana, para a salvar a vida da mãe e do bebê. “Após as medidas iniciais na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), estabilizamos a paciente e à submetemos a uma cesariana, que foi um sucesso. A equipe multiprofissional da Pró-Saúde com atuação no HRBA, conseguiu reverter o quadro inicial, que era muito grave e de alto risco para a mãe e o bebê”, explica o médico coordenador da UTI Adulto do HRBA, Antônio Carlos Silva.

O Hospital Regional do Baixo Amazonas é uma unidade de saúde pública pertencente ao Governo do Pará, referência para casos graves do novo coronavírus na região oeste do Pará. “O hospital está capacitado para enfrentar situações como essa. Temos uma equipe multiprofissional muito bem treinada para gravidez de alto risco. Isso nos deu tranquilidade e celeridade no processo de decisão, focando em um atendimento humanizado e resolutivo”, ressalta o diretor Técnico, Epifanio Pereira.

Na saída do hospital, Débora foi homenageada pelos profissionais do HRBA, familiares e amigos, com um corredor de aplausos. “É uma sensação inexplicável. Passei tantos dias ruim, eu cheguei a imaginar que não sairia viva. Hoje, acredito que renasci, vencer a Covid-19 é como ter uma nova data de nascimento”, disse Débora emocionada.

Segurando um cartaz que dizia: “Deus ouviu nosso clamor”, a mãe da paciente, Eliene Canto, não conteve as lágrimas e correu para abraçar a filha assim que a viu. “Eu senti o agir de Deus. Minha filha e meu neto são milagres de Deus. Felicidade é pouco perto do que estou sentindo. É gratidão demais”, conta.

O bebê, chamado pela mãe de Maurício, nasceu no dia 8 de julho, às 15h. Hoje, a criança segue sob cuidados médicos na UTI Neonatal do HRBA, mas apresenta bom quadro clínico e deve receber alta nos próximos dias.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS