Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

EXPOSIÇÃO

Projeção fotográfica revela a situação dos imigrantes e combate a xenofobia no Pará

quinta-feira, 23/07/2020, 14:47 - Atualizado em 23/07/2020, 17:29 - Autor: Com informações da assessoria


| Otávio Henriques/Divulgação

Nesta quinta-feira (23), a Cáritas Regional Norte 2 – Pará e Amapá promove, às 20h, a exposição fotográfica com imagens de venezuelanos indígenas projetadas no prédio Luiz Miranda Jurunas, localizado na rua dos Tamoios, 1455. O objetivo é revelar a realidade dos índios venezuelanos da etnia Warao, que vivem nos municípios de Belém e Ananindeua e sofrem, constantemente, violação de seus direitos e atos de xenofobia. Ao todo, serão 18 imagens de autoria do fotógrafo Otávio Henriques, projetadas pelo vídeo jockey (VJ) Kauê Lima, ambos voluntários desta ação, que faz parte do projeto de "Migração" da organização religiosa. O evento acontece para marcar também a Mobilização Nacional "Criança Não é de Rua".

A projeção, enfatiza a agente, é uma das estratégias da Cáritas Norte 2, por estar ciente do dever de promover os direitos dos imigrantes, que em território nacional gozam dos mesmos direitos do povo brasileiro. “Por essa razão há um enfrentamento à xenofobia que muitos têm sentido”, esclarece. Ela diz ainda que a projeção é uma ferramenta que busca “sensibilizar e informar a comunidade local, com o intuito de mitigar os impactos deste preconceito que atinge duramente os imigrantes todos os dias”.

O fotógrafo Otávio Henriques diz que participar da ação é um meio de cumprir uma meta de vida traçada para tornar visíveis grupos que são “invisíveis à sociedade em Belém e no Pará”. No caso dos waraos, por exemplo, ele comenta que sofrem muitas dificuldades, incluindo a de serem entendidos, por não saberem falar o português do Brasil.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS