Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SUSTO

Cheiro de gás em bairros de Belém chama a atenção de moradores

terça-feira, 30/06/2020, 23:40 - Atualizado em 30/06/2020, 23:40 - Autor: Diario Online


| Reprodução

Um cheiro forte de gás de cozinha assustou moradores dos bairros da Cremação, Pratinha, Pedreira, Umarizal e Maracangalha, na tarde desta terça-feira (30), em Belém.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA), o vazamento de um produto químico nos tanques de uma empresa, localizada no complexo Miramar, provocou mau cheiro, mas não oferece risco a população e o odor irá desaparecer com o tempo.

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará informou que foi acionado, por volta das 18h30, para avaliar a situação de um possível vazamento de gás no no entorno dos conjuntos CDP, Maracangalha e redondezas.

"Foi constatado que, a área por se tratar de descarga de combustíveis e gás, é comum o cheiro ser forte, após as averiguações no local nada foi encontrado.", disseram em nota.

No período da noite, após mais registros de ocorrências de cheiro de gás em outros bairros sendo 2 na Pedreira e 1 no reduto, as viaturas do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), localizado em Miramar, fez incursões nas indústrias e depósitos petroquímicos da região para detectar possíveis vazamentos.

"Por volta das 19h00, foi identificada a empresa que gerou o vazamento, que ocorreu no momento em que o Metilmercaptano estava sendo misturado ao GLP (gás de cozinha), este em si é inodoro, por isso o Mercaptano é adicionado, por segurança, visto que têm forte cheiro de alho a fim de ser percebido quando há vazamento."

A ação estava sendo efetuada nos tanques da empresa Trasnpetro, no complexo de Miramar, por volta das 17h45. Após ser detectado o vazamento do produto, foi feita a manutenção por especialistas da própria empresa. Após avaliações dos militares foi constatado que não há riscos de acidente no local, e o odor irá se dissipar com o tempo.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS