Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MESMO PROIBIDO

Em Outeiro banhistas continuam indo para a praia

segunda-feira, 29/06/2020, 07:52 - Atualizado em 29/06/2020, 08:03 - Autor: Pryscila Soares


Como medida de segurança os banhistas ainda não poderiam frequentar as praias, mas em Outeiro o movimento foi bem expressivo
Como medida de segurança os banhistas ainda não poderiam frequentar as praias, mas em Outeiro o movimento foi bem expressivo | Wagner Santana

Mesmo com a proibição do banho nas praias do distrito de Outeiro, na tarde de ontem (28) era possível observar banhistas na Praia Grande, a principal do distrito. Por outro lado, bares e restaurantes seguiram de portas fechadas.

Nem a presença de policiais militares inibiu as pessoas. Entre elas estava um casal morador de Icoaraci, a dona de casa Neide Nascimento, 46, e o servente Adjani Ferreira, 59. Eles resolveram sair um pouco do isolamento social para aproveitar o dia na praia. “Estávamos na Praia do Amor, mas a polícia chegou e mandou sair. Está muito quente, dei até um mergulho na água. Quando a polícia sai, todo mundo volta”, disse a mulher.

BANHO

Em seguida, ela e o companheiro saíram andando pela areia até chegar na Praia Grande. “Ela queria tomar um banho. Sabemos que é importante o isolamento, usar máscara. Viemos só pegar um ventinho. Daqui a pouco vamos embora”, reforçou Adjani.

Também moradores de Icoaraci, os empresários Adenilma Souza, 27, e Enildo Chaves, 29, justificam que foram à praia para se refrescar do calor. “Não tivemos coronavírus. Acho engraçado que aqui tiram o pessoal da praia, mas a orla de Icoaraci está todo tempo lotada. A feira também”, disse Adenilma. O esposo comentou que os dois frequentam a praia às segundas-feiras. “A gente tem restaurante. Estamos três meses sem abrir, funcionando só com delivery. A gente sempre vem tomar um banho aqui, pra matar o calor. Trabalhamos na beira dofogo”, comentou ele.

Outro frequentador das praias de Outeiro é o corretor de imóveis Cláudio Motta, 55. O morador do Tenoné resolveu aproveitar o domingo para ir ao local na companhia de alguns familiares. “A praia é ar puro, que se renova constantemente. É natureza. Tem muita gente nas marinas e aqui querem parar. Igarapés do interior estão lotados. Os barraqueiros sobrevivem disso e estão tendo prejuízo muito grande”, afirmou, “Sou completamente contra isso”, disse o homem, afirmando ser contrário ao fechamento das praias, embora seja uma medida necessária para conter a proliferação do novo coronavírus.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS