Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO

Santa Casa recebe doação de fraldas de mãe que perdeu filho que faria 1 ano

quinta-feira, 25/06/2020, 17:23 - Atualizado em 25/06/2020, 17:23 - Autor: Agência Pará


| Reprodução

A Santa Casa do Pará recebeu, nesta quinta-feira (25), a doação de 100 kits com fraldas e produtos de higiene pessoal. Os itens serão usados em bebês que nascem na maternidade e crianças atendidas nos setores de neonatologia e pediatria do hospital materno infantil.

A doação é fruto de uma campanha de arrecadação feita nas redes sociais pela publicitária Samantha Quemel, com apoio da família e de vários amigos. O ato simboliza uma homenagem ao Heitor, filho que ela perdeu nove dias após o parto. Se estivesse vivo, ele estaria completando 1 ano de idade.

Samantha disse que a campanha #AoHeitorComAmor surgiu após o falecimento de seu filho. Um dia depois que ele faria 11 meses, ela decidiu que começaria a arrecadação. "Como está escrito na campanha, o Heitor veio com o propósito de transformar as vidas, começando pela minha e do pai. Um dia após os 11 meses do falecimento dele, entrei nas redes sociais querendo saber quem poderia me ajudar em uma campanha de doação para a Santa Casa, porque é um hospital materno infantil e atende mães ribeirinhas e de todo o Estado”, conta.

Em um mês, Samantha conseguiu, com a ajuda de amigos pelas redes sociais, sensibilizar dezenas de pessoas e obter várias doações. “Hoje, a gente vive numa pandemia, em uma situação que não está fácil para ninguém, e pensar em mães que quase não possuem nada, por isso que procurei saber tudo o que essas mães internadas aqui precisariam para seus filhos”, disse.

Para a assistente social da Santa Casa, Claudia Teresa Fonseca, essa doação tem um significado muito importante, sobretudo em um período de pandemia. Claudia explica que as mulheres atendidas no hospital são carentes, muitas vindas do interior do Estado.

“É um amor que é coletivo, que é solidário e dá dignidade ao outro. As doações vão ajudar mães em um momento de fragilidade, que é estar dando à luz, de gerar e ter um bebê. Isso é também dar dignidade, dizer para o outro que ele é importante. O Serviço Social vai acolher a demanda dos setores e, na medida do possível, vai distribuindo, conforme a necessidade dessas mães”, diz.

Dilene Borges, que também é assistente social da Santa Casa, falou que a sociedade tem uma relação muito próxima com a Santa Casa e o voluntariado tem um papel importante na história da maternidade, que atende um universo de mulheres que vem dos 144 municípios do Estado.

“Essa doação é expressiva, não pela quantidade de produtos, mas pela construção dessa mãe, que teve uma perda e que ressignificou o seu luto e sua dor, e entende o ato de solidariedade como um ato de se colocar ao lado do outro. Essa doação para a Santa Casa tem esse significado forte de solidariedade em tempos de pandemia”, diz a assistente social.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS