Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

DIA DO SANTO

No Dia de São João a tradição foi levada para dentro de casa

quinta-feira, 25/06/2020, 08:10 - Atualizado em 25/06/2020, 08:10 - Autor: Alexandre Nascimento


A família de Shirlene fez uma comemoração familiar para não perder a tradição junina
A família de Shirlene fez uma comemoração familiar para não perder a tradição junina | Fernando Araújo

Manter a tradição do Dia de São João, celebrado ontem (24), em meio a pandemia do Covid-19 que adiou muitos eventos, foi o desafio dos devotos do santo em Belém. Nada de apresentações das quadrilhas juninas em praças e ruas da cidade e grandes fogueiras. Sem públicos e aglomerações também. Este ano, os festejos do padroeiro da amizade foram feitos em família, onde foram preservadas apenas a culinária desse período como mingau de milho e arroz, bolo de macaxeira, canjica, bolo podre, entre outras iguarias juninas.

A família de Shirlene Castro, por exemplo, reuniu alguns familiares em casa, no bairro da Terra Firme, e fez a tradicional fogueira e as iguarias juninas à mesa, mas conscientes que a celebração precisou ser adaptada em função do novo coronavírus. “Temos nossa tradição desde o meu avô. Infelizmente não é como costuma ser, mas nosso São João tem que ser comemorado de qualquer forma”, disse Shirlene.

Os meios virtuais também garantiram a comemoração, mínima que seja, para o santo junino. Na família de Rebeca Silva, por ser bastante numerosa o que causaria aglomeração, fez uma grande reunião pelo celular, por meio de lives. No celular ou no computador, o dia foi festejado, apesar das guloseimas juninas terem sido degustadas por cada um em suas casas. “É nosso São João tecnológico. Aproveitamos qualquer meio que possibilite que esse dia seja festejado”, declarou Rebeca Silva. “Que São João interceda por nós junto a Deus, para que toda essa situação passe e, ano que vem, possamos ter a vida normal e, principalmente, nossos festejos juninos”, concluiu Cátia Castro, técnico de enfermagem.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS