Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

PROFISSÃO

O papel do fisioterapeuta na atuação com pacientes da Covid-19

sexta-feira, 19/06/2020, 14:12 - Atualizado em 19/06/2020, 14:18 - Autor: Com informações da assessoria


A pandemia do coronavírus mostrou a todos a importância de se ter equipes multidisciplinares especializadas atuando nas unidades de saúde. Entre as profissões que se destacam nesse cenário estão os fisioterapeutas - juntos com médicos, enfermeiros, nutricionistas e outros profissionais da área, que carregam a missão de tomar decisões assertivas em benefício do paciente, atuando intensamente na melhora de sua saúde e qualidade de vida.

Regulamentada pela Lei nº 938, de 13 de outubro de 1969, a profissão de fisioterapia é habilitada para atuar nos três níveis de atenção à saúde: prevenção, promoção e reabilitação. Além disso, o profissional contribui diretamente para a manutenção e melhora do bem-estar da população, atuando, entre outros aspectos, na diminuição das dores, insônia, postura e doenças. Assim como a saúde, é importante ressaltar que a qualidade de vida advém de diversos fatores, tais como: prática de exercício físico, alimentação saudável, saúde mental, entre outros. Nesse contexto, há muito o que se beneficiar dessa ciência que, quando em conjunto à uma equipe multidisciplinar, atua no âmbito da promoção da qualidade de vida, por meio de intervenções em lesões, envelhecimento, doenças, distúrbios, dores, entre outros –indo muito além da reabilitação, como é comumente identificado pela população geral.

Durante a pandemia, os fisioterapeutas vêm ganhando visibilidade considerável, pois atuam na linha de frente dos cuidados respiratórios avançados, respaldado pelas melhores evidências científicas. Vale lembrar que o coronavírus é uma doença infecciosa do trato respiratório, altamente contagiosa e que pode causar disfunção respiratória, física e psicológica nos pacientes afetados. Portanto, o processo de reabilitação é fundamental durante o tratamento clínico e após a cura, procedimentos em que o fisioterapeuta tem um importante papel.

Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), o fisioterapeuta acompanha o paciente desde a internação, avaliando cada caso de forma individual, para assim regular e decidir as estratégias ventilatórias mais indicadas para cada situação, orientando se necessário a prática de exercícios respiratórios, adequação postural, manutenção de amplitude de movimento, exercícios físicos aeróbios leves. Nas enfermarias, realiza a fisioterapia motora da reabilitação, apontando quanto ao posicionamento no leito, prevenindo atrofias e deformidades por desuso provenientes do tempo de internação.

Desta forma, a fisioterapia é extremamente benéfica no tratamento respiratório e na reabilitação de casos de Covid-19. O papel do profissional é melhorar o funcionamento respiratório e físico do paciente, objetivando aliviar seus sintomas e aumentar suas atividades funcionais em casos agudos e crônicos da doença. Quanto a reabilitação pós alta, o objetivo é recuperar a aptidão física, melhora da dispneia, restabelecimento da massa muscular, abrangendo os músculos respiratórios. Já os pacientes mais graves que apresentam disfunção respiratória devem receber tratamento de reabilitação respiratória domiciliar.

(Patricia Elizabeth Souza da Silva, Fisioterapeuta pós-graduada em Traumato-Ortopedia no Esporte e na Saúde e concluinte de Gerontologia e tutora do curso de Fisioterapia da Pitágoras Belém- Ananindeua)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS