Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

PREVENÇÃO

Curió-Utinga tem isolamento acima de 70%

sexta-feira, 22/05/2020, 08:08 - Atualizado em 22/05/2020, 08:27 - Autor: Alexandra Cavalcanti e Agência Pará


| Irene Almeida/Diário do Pará

Desde que foi decretado o lockdown no dia 7 deste mês para tentar conter a proliferação da pandemia causada pelo novo coronavírus, Belém tem alcançado taxa de isolamento social de cerca de 51%. O dado é da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), que aponta ainda os bairros com melhor e pior índices de isolamento social. O balanço mais atualizado mostra o Curió-Utinga com 71,4%, acima até do percentual considerado ideal pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o primeiro colocado, seguido por Val-de-Cans (64,5%) e Batista Campos (62,7%). Na outra ponta aparecem Água Boa (28,4%), Brasília (32,8%) e Campina de Icoaraci (35,8%). Esses registros foram feitos na última quarta-feira (20).

Pará registra o 4º lugar no ranking de isolamento social na quarta-feira

Ontem de manhã, o cenário no Curió-Utinga era o mesmo dos últimos dias: tranquilidade. Apesar do alagamento causado pela chuva da madrugada, que causou transtornos no tráfego de veículos na principal rua do bairro, a avenida João Paulo, não havia aglomeração de pessoas. “Acho que a maioria das pessoas está sim cumprindo isolamento aqui no bairro. Mas é claro que tem aquelas que precisam sair para trabalhar, ir à farmácia e ao supermercado. Mas de modo geral, eu acho que as pessoas aqui estão respeitando sim”, opinou a professora aposentada Lurdes Tavares, que mora há mais de 30 anos no bairro.

Já no bairro da Terra Firme, que obteve 64,4% de isolamento social na última terça-feira (19), era possível ver o contraste entre o cumprimento do lockdown e a aglomeração de pessoas nas ruas. Na área da feira livre, no centro do bairro, havia muitas pessoas circulando, muitas delas sem máscaras ou qualquer outro tipo de proteção, inclusive crianças e os próprios feirantes. Entre aqueles que usavam máscaras, também estavam aqueles que faziam uso de forma incorreto, deixando a máscara de proteção no queixo.

Mas fora da área comercial e da feira, praticamente não havia circulação de pessoas pelas principais vias do bairro, como as avenidas Perimetral, Cipriano Santos e Rua da Paz.

Na Região Metropolitana, incluindo os distritos, os bairros com mais penalidades foram: Parque Verde (38), Tapanã (20) e Águas Lindas (20). A quarta-feira foi o décimo primeiro dia de autuação, após três dias de trabalho educativo. O lockdown foi prorrogado até o próximo dia 24, permanecendo suspensas as atividades não essenciais e com restrição de circulação de pessoas pela cidade.

De domingo (10) até quarta-feira (20), 3.826 multas já foram aplicadas para quem foi identificado circulando em vias públicas sem necessidade comprovada.

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Águas Brancas (58,7%), Centro (55,3%) e Cidade Nova V (55%). Já os piores índices observados foram nos bairros Águas Lindas (33,3%), Curuçambá (37,1%) e Heliolândia (37,6%). 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS