Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

#FIQUEEMCASA

Cametá: homem vestido de morte vai à fila da Caixa para alertar população 

sábado, 02/05/2020, 17:35 - Atualizado em 02/05/2020, 17:34 - Autor: Diário Online


| Reprodução: Via Whatsapp

Um fato inusitado surpreendeu a população neste sábado (2), no município de Cametá, no Pará. Elas se deparam com um homem vestido de “morte”, que circulava próximo à agência da Caixa Econômica Federal da cidade para fazer o saque emergencial de R$ 600.

O personagem estava usando roupa preta, segurando uma foice e com a máscara da morte, ele chamou atenção de todos. A cena rendeu olhares assutados e risadas de pessoas que estavam no local, algumas levaram a situação na brincadeira e pediram até para fazer foto com a “morte”.

 

A ideia era alertar e conscientizar as pessoas sobre o risco de contaminação pela aglomeração, já que no momento se formam longas filas diariamente na Caixa para o saque liberado pelo Governo Federal.

 

"Ultimamente a gente tem visto essas aglomerações na frente das lotéricas, da caixa econômica e a falta de consciência por parte da população com relação as medidas de prevenção sobre a distância e uso de máscara. E pensando nisso eu decidi de que forma eu posso chamar a atenção do pessoal, usando do humor fazendo uma sátira tentando fazer com que as pessoas se conscientizem", disse o autor do personagem, Lauri Fernandes.

Lauri Fernandes reconhece que a situação também é uma questão de necessidade. "Foi essa visão de tentar ajudar e dar voz a essas pessoas que não sabem o risco que estão correndo, mas mesmo assim estão indo lá por uma questão de necessidade também. Então, se vestir de morte foi um meio de chamar a atenção para um assunto que na verdade é muito sério", afirmou.

Veja o vídeo do personagem circulando em Cametá:

Alerta:

Com a pandemia, a rotina de todos não é mais a mesma por causa do insolamento social e uma parcela da população perdeu o emprego ou está impossibilitado de trabalhar. Por esse motivo precisam enfrentar longas filas para receber o auxílio emergencial. Porém, é necessário respeitar algumas medidas de prevenção como o uso de máscara e manter uma distância mínima de segurança de 1,5 metro entre pessoas nas filas dos caixas.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS