Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SEU BOLSO

Gasolina terá redução nas refinarias, mas preço menor não deve chegar ao consumidor

quinta-feira, 26/03/2020, 07:40 - Atualizado em 26/03/2020, 07:56 - Autor: Wesley Costa


Esta é a segunda redução só no mês de março deste ano
Esta é a segunda redução só no mês de março deste ano | Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

A Petrobras anunciou, na última terça-feira (24), uma nova redução no preço da gasolina nas refinarias. A queda de 15% no valor do combustível foi a segunda diminuição dada somente neste mês de março de 2020. O novo preço entrou em vigor desde ontem (25).

Uma pesquisa elaborada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômico no Pará (DIEESE/PA) mostra que, mesmo com a redução nas refinarias, o consumidor final não deverá sentir tanta diferença no valor cobrado nas bombas de combustíveis. O estudo que teve como base informações cedidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), mostrou que o valor por litro da gasolina comercializado, no Pará, ainda está entre os mais caros do país.

Na semana passada, o preço médio da gasolina nos postos do Estado era de R$4,609. O menor valor de comercialização, entre os dias 15 e 21 de março, ficou em R$4,222. O maior preço chegou a R$5,550. Em Belém, o valor médio era de R$4,464. Já o menor e maior valor ficaram em R$4,299 e R$4,599 respectivamente.

Entre os municípios paraenses, a cidade de Parauapebas foi a que apresentou o maior preço nas bombas antes da nova redução. O litro do produto estava sendo vendido a R$5,143. O menor preço praticado entre os municípios na semana passada foi o de Abaetetuba, custando R$4,660.

O departamento informou também que durante o mês de fevereiro, o litro da gasolina no Pará foi o quarto mais caro entre os estados da Região Norte, e o décimo segundo mais caro de todo o país. Até o momento, o ano de 2020 já acumula uma redução de 40% no valor da gasolina na refinaria autorizada pela Petrobras. “Entretanto, para o consumidor final as quedas nos preços das gasolinas nas bombas têm sido muito pequenas ou quase imperceptíveis”, disse o supervisor técnico do DIEESE/PA, Roberto Sena.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS