Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

REFEIÇÕES DIÁRIAS

Servidores se revezam em escolas para garantir entrega da merenda

quinta-feira, 19/03/2020, 15:24 - Atualizado em 19/03/2020, 15:34 - Autor: Com informações da Agência Pará


| Alex Ribeiro/Ag. Pará

Enquanto o Estado segue colocando em prática ações de enfrentamento ao novo Coronavírus, nas escolas os servidores se revezam para garantir que a suspensão das aulas não afete a distribuição da merenda escolar, considerada parte essencial das refeições diárias para muitas famílias. Diariamente, as unidades se organizam logisticamente para garantir que as marmitas sejam distribuídas sem que haja nenhuma fila ou aglomeração.

Na Escola José Alves Maia, no bairro do Telégrafo, os 1.498 estudantes recebem o alimento entre 11h30 e 12h30. Uma tranquilidade para a família da dona de casa Ivani Palheta, que tem dois sobrinhos matriculados. "Tem quem chegue lá só com o café da manhã, então é muito importante. No nosso caso, eles já chegam satisfeitos em casa sem querer almoçar. Sem aula, tem mãe que não tem como dar essa refeição", justifica.

Para o líder comunitário Nazareno Cunha, é mais do que válida a preocupação do Governo com as crianças nesse momento. "A comunidade precisa desse tipo de serviço", atesta.

Nazaré Cardoso é avó de dois alunos da escola, e conta que junto com a refeição, os netos seguem recebendo orientações de higiene que ajudam a manter o vírus bem longe. "É gratificante saber que eles estarão bem alimentados, que o Estado se preocupa, e que ainda continuam falando sobre os cuidados que eles precisam ter agora", conta.

O esquema de revezamento deve contar com menos pessoas na José Alves Maia a partir de agora, por conta da confirmação do primeiro caso de Covid-19 no Estado. Tudo para garantir a saúde de quem se dedica a não deixar faltar merenda para ninguém. "Não são todas, mas há famílias com alunos aqui em extrema situação de carência, que contam com essa refeição, então não podemos suspender. Queremos garantir a distribuição, a higiene na manipulação dos alimentos para seguir entregando todos os dias, até segunda ordem", explica a diretora da escola, Roseane Lima, que também se empenha em lembrar aos alunos que, tão importante quanto os cuidados de higiene, é ficar em casa.

Douglas Cauã é aluno da escola e garante que só chega perto da comida depois que lava bem as mãos - orientação aprendida com os professores. "A gente busca a merenda para poder se alimentar, e a gente sabe que tem quem não tenha comida em casa, então não pode estragar", ensina.

Por vezes, a merenda vira reforço em casa na refeição dos irmãos e dos próprios pais, conta o estudante Riquelme Magno. "Por isso que é importante continuar recebendo, tem gente que não come na escola, guarda, leva para casa", reforça o menino.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS