Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MODERNIZAÇÃO

Hydro investe R$ 670 milhões em modernização para tratamento de efluentes no Pará

sexta-feira, 07/02/2020, 15:43 - Atualizado em 07/02/2020, 15:43 - Autor: Paloma Lobato


| Olga Leiria/Diário do Pará

Pensando nas mudanças climáticas que ocorrem em todo o país, a mineradora norueguesa Hydro Alunorte, localizada em Barcarena, nordeste paraense, colocou em funcionamento uma nova Estação de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI). A unidade, que integra o projeto de modernização do sistema de gestão de efluentes da refinaria, entrou em operação no final do mês de janeiro, após receber a Licença de Operação, emitida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). 

Além da estação, a mineradora ainda vai contar com mais duas bacias de estocagem de águas residuais e pluviais, novas tubulações de aço carbono e repotenciamento de bombas para drenagem do material até as estações de tratamento. No total, foram investidos cerca de R$ 670 milhões no projeto. Com a conclusão das obras, a empresa tem capacidade de tratar 14.500 metros cúbicos de água por hora. O sistema passa a operar com 23 novas bombas, alcançando uma capacidade de transferência de 33.000 metros cúbicos por hora, o equivalente a 33 mil caixas d’água.

"A Hydro está sempre em busca das melhores tecnologias e do que há de mais moderno no mundo e tenta sempre se antecipar a qualquer possível acontecimento. Esse projeto surgiu a partir das mudanças climáticas que ocorrem em todo Brasil e no mundo. Essa estação foi construída ao longo do ano de 2019 e acabou de entrar em operação, com a finalidade de dar mais robustez ao nosso processo em função de possíveis mudanças climáticas. A gente tá preparado para o inverno amazônico. Nosso objetivo é trazer, cada vez mais, novas tecnologias para dentro das nossas operações", explicou o diretor de Operações de Bauxita & Alumina da Hydro, Carlos Neves. 

Novas bacias 

Com a construção das duas novas bacias de contenção, também realizada no ano passado, a mineradora aumenta a capacidade de contenção de água recebida das drenagens da área operacional. As duas bacias têm capacidade de conter 274 mil metros cúbicos, o equivalente a 110 piscinas olímpicas. 

As novas bacias vão garantir um aumento de 351% na capacidade de armazenamento de efluentes industriais.
As novas bacias vão garantir um aumento de 351% na capacidade de armazenamento de efluentes industriais. Olga Leiria/Diário do Pará
 

Todos os processos realizados na refinaria são acompanhados em tempo real, 24 horas por dia, em uma sala de controle, onde são feitas análises e o monitoramento do funcionamento de todas as estações e bacias da mineradora, assim como o controle de processos e qualidade dos efluentes tratados. 

Geração de empregos

Entre os maiores benefícios da implantação da nova Estação de Tratamento de Efluentes Industriais está a geração de novas oportunidades de trabalho. Durante as obras, a empresa contratou 1.600 trabalhadores, sendo 95% deles oriundos da região de Barcarena. Além disso, foram contratados 32 novos empregados fixos para atuar na operação da estação. 

 

Meio Ambiente

Anteriormente, a refinaria atuava com três estações. Com a nova estação, o volume de água tratada, vai aumentar em torno de 45% no tratamento de efluentes e água de chuva, o que representa cerca de 10 mil caixas d'água por hora. Um diferencial do descarte feito pela Hydro está relacionado à clarificação da água, onde a mesma é devolvida com altíssima qualidade, de acordo com os parâmetros ideais, para o Rio Pará, que é o maior da região.

Relacionamento com a comunidade

Uma das maiores preocupações da Hydro está diretamente ligada à relação com a comunidade que vive no entorno da mineradora. Pensando nisso, a empresa tem intensificado o relacionamento com as comunidades do município. Um exemplo disso, é a abertura que a empresa dá para que os moradores locais conheçam o trabalho realizado na área. Nos últimos dois anos, o Programa de Visitas da empresa recebeu cerca de 1.500 pessoas. Na ocasião, os moradores conheceram as operações da refinaria e puderam acompanhar a rotina da empresa, seus sistemas produtivos e controles ambientais. 

Além disso, a companhia investe em projetos sociais que beneficiem as comunidades da área. Atualmente, 11 projetos sociais são mantidos pela companhia. Cerca de 15 mil pessoas são beneficiadas por meio de iniciativas de educação e capacitação como base para o desenvolvimento sustentável. A companhia também investe em programas de fomento ao crescimento econômico, baseado no empreendedorismo e na agricultura familiar, apoiando 7.600 pessoas. 

A companhia também vai investir R$ 100 milhões de reais para a construção de uma Barcarena Sustentável. Para isso, foi criada a Iniciativa Barcarena Sustentável (IBS), que consiste em uma plataforma independente para promover e acelerar uma mudança positiva no município. 

| Olga Leiria/Diário do Pará
As novas bacias vão garantir um aumento de 351% na capacidade de armazenamento de efluentes industriais.
| Olga Leiria/Diário do Pará

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS