Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

EDUCAÇÃO

Moradores da Terra Firme protestam contra fim do ensino noturno pela prefeitura de Belém

terça-feira, 14/01/2020, 15:20 - Atualizado em 14/01/2020, 16:55 - Autor: Marli Portilho


| Reprodução/ Google

Os moradores do Bairro da Terra Firme denunciam que a Prefeitura de Belém pretende acabar o turno noturno da Escola Municipal Maria Stellina Valmont, que fica localizada na Passagem Vitória, no bairro da Terra Firme.

A líder comunitária Maria de Fátima Guilherme informou ao DOL que alguns alunos procuraram a escola para fazer a pré-matricula e, ao chegarem na instituição, os funcionários informaram que não estão realizando as matriculas porque não há alunos suficientes para que o turno possa continuar funcionando, e com isso, os alunos estão sendo remanejados para outros colégios bem mais distantes do bairro.

"É um absurdo o que a Prefeitura quer fazer, desde ano passado que isso está acontecendo. Não podemos aceitar, tem muitos jovens e adultos que trabalham pela manhã e só têm o turno da noite para estudar." disse.

A notícia não agradou a comunidade, que resolveu procurar mais uma vez a instituição.  Ela alegou que o turno vai ser extinto gradualmente pela falta de alunos e por conta dos constantes assaltos na região.

Indignados, os moradores resolveram procurar a Secretaria Municipal de Educação (Semec), mas afirmam que, até o momento, não obtiveram nenhuma informação a respeito do caso. Ainda de acordo com a líder comunitária, um processo foi aberto junto ao Ministério Público para cobrar providências e tentar impedir a extinção do turno e, mesmo assim nada foi resolvido até agora.

Revoltados e sem resposta, a comunidade pretende realizar uma manifestação na quarta-feira (14), às 19h, na frente da escola, para chamar a atenção das autoridades. 

A redação do DOL entrou em contato com a Semec, que emitiu uma nota afirmando que "não é verdade a extinção da Educação de Jovens e Adultos (EJA)", mas que apenas ainda não houve demanda suficiente para o fechamento de turmas de EJA no bairro da Terra Firme. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS