Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MERCADO DE TRABALHO

Quer vencer o desemprego? Pergunte-nos como!

domingo, 05/01/2020, 10:45 - Atualizado em 05/01/2020, 10:43 - Autor: Cintia Magno/Diário do Pará


| Ricardo Amanajás/Diário do Pará

No momento em que o celular toca anunciando a ligação tão esperada, o sentimento gerado em quem aguarda por uma oportunidade de retornar ao mercado de trabalho é o de alívio. Durante os meses de janeiro a novembro de 2019, mais de 264 mil pessoas vivenciaram essa experiência no Estado do Pará, considerando o número total de admissões registradas no período, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). São homens e mulheres que, com muita luta, conseguiram vencer o desemprego.

Até que chegasse o sonhado dia em que uma ligação acabaria com a tensão de aguardar por um emprego formal, o auxiliar de operações Márcio Pepes, 36 anos, enfrentou um período de dois anos e onze meses de espera, e também de muita busca. Desde que a empresa em que trabalhava encerrou as atividades, demitindo o seu quadro de funcionários, Márcio batalhou para conseguir garantir alguma renda, mas o anseio maior sempre foi pela segurança da carteira assinada. “Nesse período eu abri uma pizzaria e trabalhei como motorista de aplicativo também”, lembra. “Mas é uma situação complicada porque um dia a gente consegue fazer uma renda, outros não”.

Ainda que trabalhasse como autônomo, Márcio lembra que a inquietação pela expectativa de uma vaga de emprego formal era companhia constante. “Eu dormia e acordava sem saber o que seria do futuro porque era tudo muito incerto”, lembra, ao destacar a preocupação com os três filhos. “Eu enviava currículo todos os dias, fazia entrevistas”.

CELULAR

A boa notícia chegou para Márcio em outubro de 2019. Ele lembra que, na época, o celular teve um problema e ele ficou sem comunicação por quatro dias. Na expectativa pela ligação, não hesitou em entrar em contato com a empresa em que havia feito a última entrevista. A preocupação não foi em vão e, dias depois, ele já estava fazendo os exames admissionais.

“Eu decidi ligar para avisar que o meu celular estava com problema porque o meu receio era que eles tivessem tentado ligar para mim e não tivessem conseguido. Uns dias depois retornaram para dizer que eu tinha ficado com a vaga”, recorda, sem esconder a alegria causada pela conquista. “O sentimento que fica é o de agradecimento. Eu agradeci muito nesse final de ano”.

EMPREGOS

l SALDO

O saldo de empregos no Estado do Pará, no período de janeiro a novembro de 2019, foi positivo em 18.921 postos de trabalho, considerando a diferença entre o número de admissões e o número de demissões. Os dados foram levantados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com base nos números oficiais do Ministério da Economia – Caged.

l SETORES

Setores que apresentaram crescimento na geração de emprego no Pará em 2019

1º- Serviços – saldo positivo de 7.485 postos de trabalho

2º- Comércio - saldo positivo de 6.793 postos de trabalho

3º -Indústria de Transformação - saldo positivo de 1.622 postos

4º- Extrativo Mineral - saldo positivo de 1.274 postos

5º- Construção civil - saldo positivo de 1.036 postos

6º -Agropecuária - saldo positivo de 631 postos

7º= Serviços de Indústria e Utilidade Pública - saldo positivo de 117 postos de trabalho.

Fonte: Dieese – PA

Diário do Pará
 

Diário do Pará
 



| Ricardo Amanajás/Diário do Pará
| Ricardo Amanajás/Diário do Pará
| Ricardo Amanajás/Diário do Pará

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS