Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

SAÚDE

Secretário explica porque hospital utilizou copo plástico para bebê poder respirar no Marajó

sexta-feira, 03/01/2020, 14:49 - Atualizado em 03/01/2020, 14:49 - Autor: Diario Online


| Reprodução

O caso de um bebê recém-nascido que aparece usando um copo descartável para respirar acabou viralizando na internet e se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, nesta sexta-feira (3). O caso ocorreu no Hospital Municipal de Cachoeira do Arari, no arquipélago do Marajó, no Pará. 

Na imagem é possível ver o pequeno Wendrio Lucas Barbosa usando o equipamento improvisado na unidade de saúde do município. O menino, que é prematuro, nasceu com problemas respiratórios e precisa de um aparelho de oxigênio. Apesar de aparecer usando o copo plástico, o Secretário Municipal de Saúde da cidade, Benedito Lalor, informou que o hospital conta com máscaras de oxigênio. 

"O hospital tem máscaras disponíveis para os pacientes, porém, como se trata de uma criança prematura e as máscaras são grandes para o rosto da mesma, os profissionais improvisaram com o copo para salvar o menino", explica Benedito.

Ele ainda relatou que a secretaria está tentando transferir a criança para um hospital da capital paraense, mas as condições climáticas não estão favorecendo. "Estamos fazendo de tudo para manter a criança com vida. Já solicitamos a transferência do menino para um hospital de Belém, mas o mau tempo não está permitindo o resgate dele", disse. 

O secretário ainda ressalta que o caso de Wendrio é uma exceção no município, já que a mãe da criança, Diolene Barbosa, não teria feito pré-natal. "Infelizmente, ela não buscou ajuda médica durante a gestação, não fez pré-natal nem nada. Apesar disso, a gente quer que ele saia dessa com vida e saúde", finalizou. 

O caso veio à tona após denúncia de um parente da criança.

| Reprodução
| Reprodução

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS