Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

ANIVERSÁRIO

Ananindeua comemora 76 anos de fundação

sexta-feira, 03/01/2020, 07:59 - Atualizado em 03/01/2020, 08:55 - Autor: Tiago Furtado


Ananindeua deixou de ser um ‘dormitório de Belém’ para se transformar em um município valoroso.
Ananindeua deixou de ser um ‘dormitório de Belém’ para se transformar em um município valoroso. | Celso Rodrigues

Em constante crescimento no Pará, o município de Ananindeua chega hoje aos seus 76 anos mostrando enorme potencial econômico do Estado, deixando para trás a imagem de ‘cidade dormitório’ de Belém. Com uma variedade de opções de lazer e serviços, a cidade mostra a seus moradores, dos mais novos aos mais antigos, que é possível fazer grande parte das tarefas do dia a dia sem que seja necessário seguir para a capital.

Segundo município mais populoso do Pará, com mais de 530 mil pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ananindeua conta hoje com um leque de estabelecimentos dos mais variados ramos. Um dos principais locais de encontro da cidade é a praça da Bíblia, com um amplo espaço para famílias e restaurantes e outros pontos de vendas de comidas que levam milhares de pessoas ao local aos fins de semana. Outro destaque é a avenida Dom Vicente Zico, chamada anteriormente de Arterial 18, que reúne pessoas em busca de atividades físicas ao ar livre, local onde inclusive conta com a realização de shows em datas comemorativas.

IDENTIDADE

Nascida e criada em Ananindeua, a técnica de enfermagem Karina Moura, 29, não se vê morando em outro lugar que não seja Ananindeua e, de acordo com ela, todas as tarefas do dia a dia podem ser feitas sem sair da cidade. “Eu moro aqui desde que nasci, gosto muito de Ananindeua porque temos tudo aqui, desde banco e lojas, temos a Praça da Bíblia que é nosso coração, a Arterial 18 que é o nosso point. É como se fosse a nossa Doca e é tudo muito perto, bonito”, comentou.

Para o ativista cultural Elvis Queiroz, 36, um dos pontos que precisam melhorar na cidade é a valorização de grupos culturais do município. “Temos problemas para melhorar, inclusive na minha área da cultura, com a questão da valorização da cultura e trabalho em cima disso. Os grupos locais precisam ser mais chamados para fazer parte da programação oficial da cidade, com os grupos que sãode fato daqui”, ressaltou.

Josué Araújo e Renaldo Petlin, ambos de 23 anos, são moradores do bairro do Paar e afirmam que o município cresceu bastante, oferecendo bem-estar para todos os moradores e com potencial de se desenvolver ainda mais nos próximos anos. “Eu gosto daqui, acho um ótimo lugar para morar, apesar de ainda ter coisas para melhorar como a segurança, apesar de ver mais polícia na rua e até mesmo a Força Nacional. Acho que também deve ter mais conscientização, tanto de governantes como das pessoas, para cuidar melhor de nossa cidade”, comentou Renaldo.

Com o crescimento da cidade, novas vias e praças surgiram e isso faz com que as opções de lazer se multipliquem, de acordo com Josué Araújo. “A cidade mudou muito, mas ainda pode ficar melhor. Cresceu bastante, temos opção de lazer mas acho que ainda pode melhorar a segurança. Com novas vias e praças, nosso município ficou mais valorizado mas pode melhorar ainda mais”, observou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS