Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

EXPECTATIVA

Empregos temporários no comércio devem aumentar 10% no Pará

terça-feira, 03/12/2019, 07:24 - Atualizado em 03/12/2019, 07:26 - Autor: Luiz Flávio


Número de contratações de fim de ano deve fechar cerca de 10% acima do patamar de 2018, com 4,6 mil postos, projeta a Fecomércio. Comportamento dos temporários pode ser determinante para seguir empregado
Número de contratações de fim de ano deve fechar cerca de 10% acima do patamar de 2018, com 4,6 mil postos, projeta a Fecomércio. Comportamento dos temporários pode ser determinante para seguir empregado | Joel Vargas/PMPA

O número de contratações temporárias neste final de 2019 deve permanecer em torno de 4.200 pessoas, mesma média do ano passado envolvendo a indústria, serviços, mas, principalmente, o comércio, incluindo o setor supermercadista e de shopping center. Os dados são de um levantamento feito pelo Dieese-PA.

Entretanto, a Federação do Comércio do Estado do Pará (Fecomércio) tem expectativas ainda mais positivas: para a entidade, as contratações deste último trimestre devem fechar em 10% acima do que as realizadas ano passado. Se os números se confirmarem, o número total de temporários pode ultrapassar os 4.600.

De outubro de 2018 a setembro deste ano foram feitas em todo o Estado 277.685 admissões contra 270.758 desligamentos gerando um saldo positivo de 6.927 postos de trabalho. Nesse mesmo período, o comércio também apresentou saldo positivo: em todo o Pará foram 77.082 contratações contra 72.283 desligamentos gerando um saldo positivo de 4.799 postos de trabalhos formais, segundo o Dieese.

Isso mostra a força do comércio que, apesar da crise, continua contratando, já que do saldo positivo total de empregos no último ano, cerca de 70% são do setor. “Estamos estimando que as contratações temporárias esse ano ficarão, no mínimo iguais às feitas no final do ano passado, mas a tendência é que esse montante cresça, embora muitos desses postos gerados sejam na modalidade intermitente, do qual temos muitas críticas”, destaca Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese.

VENDAS MAIORES

Lúcia Cristina Lisboa, assessora econômica da Fecomércio, ressalta que as vendas em 2019 estão maiores e melhores do que em 2018. “Os empresários estão contratando, se programaram e planejam seus estabelecimentos comerciais e de serviços para uma demanda que fará com que todos tenhamos um Natal bem melhor do que dos últimos quatro anos”, pontua.

Diário do Pará
 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS