Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

MEIO AMBIENTE

Política de desmatamento zero garante a preservação de 64 mil hectares de reservas florestais no Pará

terça-feira, 26/11/2019, 11:28 - Atualizado em 26/11/2019, 11:28 - Autor: Savia Moura


Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação.
Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação. | Olga Leiria/Diário do Pará

Há 37 anos a Agropalma acreditou que a agricultura da Palma, que extrai o óleo de dendê e o transforma em vários produtos, poderia trazer benefícios para todo o Estado. Tanto que hoje, o dendê é responsável por gerar mais de 20 mil empregos no Pará, sendo 5 mil diretos e 15 mil indiretos. Além de injetar, somente em 2018, R$ 400 milhões na economia paraense, divididos entre salários e pagamento de impostos municipais, estaduais e federais.

Hoje a Agropalma se transformou na maior produtora de óleos e gorduras vegetais extraídos do óleo de palma da América Latina, além de ser a principal empresa no ramo da agroindústria no Pará, composta por três grandes empresas: Agropalma S/A, no municípios de Tailândia (P); Companhia Refinadora da Amazônia (CRA), em Belém (PA); e a Indústria Xhara Ltda, em Limeira (SP).

A Agropalma se transformou no maior produtor de óleos e gorduras vegetais extraídos do óleo de palma da América Latina .
A Agropalma se transformou no maior produtor de óleos e gorduras vegetais extraídos do óleo de palma da América Latina . Olga Leiria/Diário do Pará
 

Foi inaugurada em 1982 no município de Tailândia, onde foi implantada em uma pequena fazenda. Hoje possui uma área total de 107 mil hectares de plantações, sendo 40 mil hectares de plantios próprios. Desses, 12 mil hectares são distribuídos em 240 parcerias entre agricultores familiares e empresariais. 

A implementação da empresa em Tailândia - além de ter influenciado no crescimento econômico da região - ajudou na melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos habitantes dos municípios do entorno do projeto. Para se implantar no Pará, a empresa investiu R$ 1,3 bilhão.

Parceria

Desde 2001 a empresa adotou a política de desmatamento zero, fazendo com que os programas de proteção das reservas florestais e do monitoramento da biodiversidade tenha sucesso absoluto.

Marcello Brito, Diretor da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), em recente entrevista à Rádio Bandeirantes, disse que - além da relação a discussão internacional sobre interesses que vão além da preservação ambiental - o agronegócio brasileiro deve se preocupar em combater o desmatamento em parceria com o governo federal. “90% do desmatamento brasileiro é ilegal, advindo basicamente de grilagem de terras e de obtenção de madeiras ilegais, mas isso cola no agronegócio. Então o agronegócio nacional tem todo o interesse em colaborar com as entidades governamentais no combate efetivo do desmatamento ilegal do Brasil”, afirmou.

O programa de proteção das reservas conta com uma equipe especializada para tratar desses assuntos. 

aulo Gaia explica que madeireiros ilegais costumam agir durante a madrugada.
aulo Gaia explica que madeireiros ilegais costumam agir durante a madrugada. Olga Leiria/Diário do Pará
 

Veja abaixo o vídeo que mostra como a Agropalma atua com o auxílio de programas de proteção ambiental no combate ao desmatamento nas áreas da empresa. 

Agropalma é premiada pelo Greenpeace

Além da RSPO, a Agropalma possui mais nove títulos, entre prêmios, certificações e selos que qualificam a Agropalma como a principal empresa na produção de óleos e gorduras vegetais na América do Sul.

Entre esses se destacam o Certificado Kosher, que define que a produção dos alimentos seja feita de acordo com as leis judaicas de alimentação, encontradas na Bíblia Sagrada ou no Torá.

Desde 2008 os produtos do grupo atendem aos requisitos da comunidade judaica. Além de possuir os selos IBD Certificações, de produção orgânica emitido pelo IBD Certificações, entidade credenciada pela International Federantion of Organic Agriculture Movements (IFOAM), que regulamenta a agricultura orgânica, a empresa também é detentora do Bio Suisse Organic, que possui diretrizes de direito privado, excedendo os requisitos legais mínimos em aspectos essenciais.

Outro selo importante é o National Organic Program of United States, selo americano concedido pelo De partamento de Agricultura dos Estados Unidos. Além disso a empresa possui também o Japan Agricutural Standart (JAS), garantido pelo Departamento de Agricultura Japonês.

Por fim, a certificação IBD Fair Trade, que se aplica a empresas, propriedades e grupos de produtores que visam desencadear um processo interno de desenvolvimento humano, social e ambiental estimulado por relações comerciais baseadas nos princípios do Comércio Justo. Em 2012, a Agropalma foi agraciada pelo Greenpeace como Empresa de Palma Mais Sustentável do Mundo.

Agricultura Familiar garante que produção dos agricultores seja 100% vendida

O gerente geral da Agropalma, César Abreu, ressalta que o programa de agricultura familiar da empresa garante que toda produção dos agricultores sejam comprados pela empresa.

A Agropalma identifica os agricultores potenciais, tanto os familiares quanto os integrados que têm áreas e que têm interesse. Ajuda esses proprietários a se regularizarem e depois fornece todo o treinamento e assistência técnica necessárias à produção.

“Com a promessa de compra da safra como garantia, os agricultores conveniados conseguem financiamentos junto aos bancos de desenvolvimento da região. É o sonho de todo agricultor. Ele vai produzir, plantar e ter a certeza de que alguém vai comprar. E essa certeza é a Agropalma que dá a estes produtores”.

Além da compra total da safra,  a Agropalma disponibiliza engenheiros e técnicos agrônomos que visitam regularmente esses produtores e dão assistência técnica, ensinam técnicas de manejo da cultura, como a adubação ideal. “Enfim, todo o cuidado que temos com o nosso próprio plantio, com as nossas áreas de cultivo, é estendido também aos agricultores familiares e aos agricultores integrados”, explica Cesar Abreu, afirmando que a produção desses agricultores representa 23% da produção anual da Agropalma. 


Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação.
Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação. | Olga Leiria/Diário do Pará
aulo Gaia explica que madeireiros ilegais costumam agir durante a madrugada.
Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação. | Olga Leiria/Diário do Pará
A Agropalma se transformou no maior produtor de óleos e gorduras vegetais extraídos do óleo de palma da América Latina .
Agropalma dá exemplo de processo agroindustrial com preservação. | Olga Leiria/Diário do Pará

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS