Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CARIMBO DE AMOR

Placenta vira arte nas mãos de enfermeira do Materno-Infantil de Barcarena

segunda-feira, 25/11/2019, 14:45 - Atualizado em 25/11/2019, 14:45 - Autor: Com informações da assessoria


| Hospital Materno-Infantil de Barcarena

Sentimentos e emoções são marcantes na chegada de um filho na família. Para eternizar ainda mais esse momento, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan, entrega uma impressão do "Carimbo do Amor" às mães. O desenho é uma recordação artística, como uma forma marcante de tornar a experiência de ser mãe, ainda mais significativa, por meio de uma lembrança do parto.

Conhecida como "Árvore da vida", a lembrança é um registro da placenta de maneira ilustrativa, em uma tela ou papel. O carimbo, feito a partir da pintura com tintas guache coloridas envolto da placenta da mãe, faz alusão ao formato de uma árvore com ramificações.

O nome remete ao significado e ao formato do órgão, pois o caule é o cordão umbilical, os galhos são as extensões dos vasos sanguíneos e as folhas o tecido placentário.

"A arte feita com a placenta é uma forma de eternizar o vínculo entre mãe e filho, que inicia ainda na barriga da mãe. Através da placenta, o bebê recebe todos os nutrientes e oxigênio para se desenvolver, mas também, através dela, são transmitidos os estímulos e a energia que envolve esse amadurecimento, e essa, é a ligação mais significativa na geração de uma vida", declara Joice Vaz, Diretora Assistencial.

Para a mamãe Giselle Matos, que participou do Curso da Gestante, na unidade gerenciada pela Pró-Saúde, onde aprendeu sobre todas as práticas humanizadas aplicadas ao pré-parto e pós-parto, receber a lembrança foi um momento de emoção e agradecimento. "Receber esse presente, depois de todo esse convívio do pré-natal, e do curso da gestante que eu fiz na unidade, é maravilhoso. Ganhei toda a atenção e cuidados aqui, a pintura é uma lembrança minha que, futuramente, será dela. Quero poder dizer mais tarde a ela, quando a pintura estiver no quadro na minha casa, que esse foi o lugar onde ela estava antes de vir ao mundo" declara.

A ideia da pintura ilustrativa surgiu a partir de uma visita na Casa de Partos, em Castanhal, no nordeste do Pará, onde a enfermeira Patrícia Muniz viu alguns quadros com desenhos de placentas, e se emocionou. A profissional destaca que foi nesse momento que ficou interessada pela impressão em tela. "Fiquei muito emocionada com os desenhos, então decidi que iria iniciar com os quadros no HMIB. A partir disso, veio a ideia de oferecer as pinturas como uma recordação artística para as mães. Ao lado do desenho, cada mãe pode escrever uma carta de amor ao filho, descrever suas experiências ou falar do parto. Elas podem se expressar sobre esse momento tão único e especial e levar como uma lembrança para casa" descreve a enfermeira.

A perspectiva é montar uma exposição de quadros, no corredor do hospital, com cópias coloridas das pinturas, para que mais mães possam apreciar a arte, junto aos colaboradores e acompanhantes. As solicitações de pintura poderão ser feitas diretamente aos profissionais do Curso de Gestante, ou as enfermeiras da unidade durante o processo de parto.

Como funciona o processo?

A placenta, é retirada e preservada por inteira. Ao final do parto, depois que todos os procedimentos e cuidados são realizados com a paciente, a mãe pode assistir a produção da pintura.

Algumas técnicas são realizadas durante aplicação de tinta, como mistura de tintas, diluição em água, limpeza da placenta e a utilização de papéis específicos. Essas medidas servem para a tinta aderir melhor ao lado exterior da placenta, e assim, tornar mais estruturado o formato de uma árvore, com o intuito de evidenciar as ramificações da placenta.

"A placenta fica em uma base de apoio, as tintas são espalhadas com as mãos ou com pincéis, ou com apenas o sangue presente na placenta. Usamos luvas e toalhas limpas, e o papel deve ser livre de ácidos, com isso, as impressões duram mais tempo. O papel é pressionado junto a placenta, levemente, ao lado que está espalhado a tinta, ou a placenta pode ser colocada em cima do papel, fica ao critério da pessoa que for fazer" explica Patrícia.

A técnica faz parte do conjunto de práticas humanizadas aplicadas ao parto, na unidade. Além de ter uma lembrança artística, a mãe é parte integrante do processo, pois ela escolhe as cores, possíveis outros formatos, declaração escrita, e registra, o começo da vida do seu filho, no "Carimbo do Amor".

O que é a placenta?

A placenta é um órgão formado durante a gestação, que faz a comunicação entre a mãe e o feto. Ela tem a função de fornecer nutrientes, oxigênio, produção de hormônios, proteção imunológica do bebê e proteção contra impactos na barriga da mãe, assumindo por completo a função de fornecer ao bebê tudo aquilo de que ele necessita para se desenvolver.

| Hospital Materno-Infantil de Barcarena
| Hospital Materno-Infantil de Barcarena

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS