Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CHEGOU A HORA

11º Festival de Música Popular escolhe vencedores na próxima quinta-feira

domingo, 24/11/2019, 11:49 - Atualizado em 24/11/2019, 11:51 - Autor: Diário do Pará


| Arquivo/Diário do Pará

Uma grande festa é o que se espera com a final do 11º Festival de Música Popular Paraense, promovido pela RBA. Doze músicas finalistas serão apresentadas ao público na próxima quinta-feira, 28, no palco da Assembleia Paraense, a partir de 20h, para disputar os prêmios de melhor composição e ainda de melhor intérprete e arranjo. Com entrada gratuita, os ingressos ainda podem ser retirados na recepção da RBATV.

“Todos estamos vivendo essa expectativa pela chegada do grande dia da final do Festival. Estamos numa contagem regressiva. Os músicos estão muito envolvidos, até porque temos 12 finalistas de todos os 300 inscritos. Foi um crivo bastante criterioso e exigente. Hoje temos grandes nomes vivenciando esse momento para a grande final”, afirma a analista de Marketing da RBA, Marcelle Maruska.

A grande final premiará os três primeiros lugares e as categorias de melhor intérprete e melhor arranjador. O prêmio máximo será de R$ 15 mil. As apresentações são todas gravadas e os finalistas ainda recebem um DVD com todas elas, mais um incentivo para a produção musical do estado.

Pela ordem de apresentação definida em sorteio feito na semana seguinte às eliminatórias, com a presença de todos os artistas selecionados, a primeira música a ser defendida será “Vento Belém”, de Gervásio Cavalcante e Almir Morrison; “Videira e Vinho”, de Eudes Fraga e Max Reis; “Criador e Criatura”, de Alfredo Reis; “Corações em Resumo”, de Firmo Cardoso; “Sou Belém do Pará”, de Diego Xavier; “Mandinga”, de Yuseff Leitão; “Alter do Meu Coração”, de Renato Lú e Nelson Vinenci; “Anauê Boi Bumbá”, de Pedrinho Callado; “Canção do Amor e da Flor”, de Jacinto Kahwage; “Sinal da Rua”, de Adilson Alcântara e Robson Pinheiro; “Flores Despetaladas”, de Ziza Padilha e Dudu Neves; e ainda “Mãe Terra”, de autoria de Almino Henrique.

Quem quiser assistir ao espetáculo musical de casa, poderá acompanhar a transmissão ao vivo pela RBA TV para todos os municípios em que a RBA tem cobertura. “As transmissões serão feitas a partir das 20h. Outra possibilidade é a transmissão pelo DOL. Estamos buscando alinhamento com a equipe técnica para isso”, diz a analista.

Tão próximo da festa, os competidores tiveram a semana repleta de programações, entre elas, a gravação de making of do evento. “Nessa gravação, os músicos fazem a chamada para apresentação da música. É a vez dos compositores explicarem a origem da criação de suas canções, anunciando os intérpretes da própria música na chamada”, explica Maruska.

Ela reforça que as pessoas que quiserem assistir ao espetáculo musical e torcer pelo seu artista de perto não devem deixar de se deslocar até a sede da RBA para retirar seus convites gratuitos. “A procura pelos ingressos está sendo muito grande, então, as pessoas devem ir logo buscar porque estão acabando. Na portaria da Assembleia Paraense, a apresentação do ingresso será obrigatória. Mas o evento é totalmente aberto ao público. É uma oportunidade que o Grupo RBA, com patrocínio da Vale, está proporcionando para a comunidade, possibilitando esse acesso à Música Popular Paraense, num espaço seguro e confortável”, destaca.

TALENTOS

Há onze anos, o festival vem se destacando, revelando grandes talentos da região Norte, lembra Marcelle Maruska. “Para nós é uma satisfação enorme estar realizando mais uma edição do Festival porque é um evento que já faz parte do calendário da cultura do estado. Ele é tão procurado que enquanto a gente não divulga a abertura das inscrições, as pessoas ficam ligando para saber quando vai acontecer e saber mais da programação, isso porque eles se preparam para o Festival”, conta.

A analista de Marketing da RBA também destaca a importância de contar com os apoiadores para a manutenção do projeto. “Elevamos nossos agradecimentos ao patrocínio da Vale, porque é um projeto caro, em que existe um bom investimento. Se não fosse essa junção das mãos para realizar o Festival, nós não teríamos condições de realizá-lo, então a gente agradece e fica feliz por eles acreditarem no projeto que incentiva a cultura do nosso estado e por estarem junto mais uma vez com a RBA neste grande evento”.

LEVE A TORCIDA

 11º Festival de Música Popular Paraense - Final

Quando: Quinta, dia 28, a partir das 20h

Onde: Sede campestre da Assembleia Paraense (Av. Alm. Barroso, 4614 - Souza)

Quanto: Ingressos gratuitos,mas precisam ser retirados antecipadamente, no horário comercial, na sede da RBATV (Av. Avenida Almirante Barroso, 2190 - Marco)

 Pela TV

A RBATV vai transmitir a final ao vivo para todos os municípios paraenses que fazem parte de sua cadeia


OS FINALISTAS POR ORDEM DE APRESENTAÇÃO

l 1 - Vento Belém

Compositor: Gervásio Cavalcante e Almir Morisson

Intérprete: Fernanda Barreto

l 2 - Videira e Vinho

Compositor: Eudes Fraga e Max Reis

Intérprete: Eudes Fraga

l 3 - Criador e Criatura

Compositor e Intérprete: Alfredo Reis

l 4 - Corações em Rumo

Compositor: Firmo Cardoso

Intérprete: Ricardo Frota

l 5 - Sou Belém do Pará

Compositor e Intérprete: Diego Xavier

l 6 - Mandinga

Compositor: Yuseff Leitão

Intérprete: Márcio Macedo

l 7 - Alter do Meu Coração

Compositor e Intérprete: Renato Lú

l 8 - Anauê Boi Bumbá

Compositor: Pedrinho Calado

Intérprete: Joba

l 9- Canção do Amor e da Flor

Compositor: Jacinto Kawage

Intérprete: Andrea Pinheiro

l 10 - Sinal da Rua

Compositor e Intérprete: Adilson Alcântara

l 11 - Flores Despetaladas

Compositor: Ziza Padilha e Dudu Neves

Intérprete: Rogério Brito

l 12 - Mãe Terra

Compositor: Almino Henrique

Intérprete: Junior Bambu

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS