Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

CULINÁRIA

Público se despede desta edição do Festival Estrela Azul

domingo, 24/11/2019, 09:36 - Atualizado em 24/11/2019, 09:36 - Autor: Denilson D’Almeida


| Olga Leiria/Diário do Pará

O Festival Gastronômico Estrela Azul encerra neste domingo (24) com muitos elogios ao projeto que oferece cardápios exclusivos preparados nos restaurantes que participam desta edição do evento. Na iniciativa, o público saboreia um menu especial que custa R$ 59,90 por pessoa, com direito a entrada, prato principal e sobremesa. O festival, que já é realizado há três anos, ajuda a colocar o Pará em evidência no ramo da gastronomia.

“Todos os que participaram do projeto, que se engajaram no festival, ficaram bastante satisfeitos e isto é importante porque mostra, cada vez mais, a força da gastronomia no Pará”, disse o diretor geral do Grupo RBA, Camilo Centeno. Ele destaca que o projeto não deve parar nesta terceira edição. “O DIÁRIO levantou essa bandeira e pretende continuar com ela erguida para que possamos continuar cada vez mais valorizando o que é nosso, o que é do Pará”, afirmou.

O horário de funcionamento dos restaurantes que participam da campanha será de acordo com o que eles anunciaram em seus sites e perfis nas redes sociais. Também é possível saber sobre os horários acessando o site do festival (festivalestrelaazul.diarioonline.com.br). A página apresenta o cardápio de cada um dos estabelecimentos participantes e, através dela, o público pode fazer seu comentário sobre o que achou do menu.

“A nossa participação está sendo excelente”, descreveu Linda Cantuária, gerente do restaurante Olho de Boto, localizado na travessa Benjamin Constant, bairro de Nazaré. Ela diz que já aguarda a próxima edição do festival. “A gente fica grato por participar de um festival dessa natureza. Belém precisa desses eventos, de promoções e incentivos. Por meio deles o público pode sair, se divertir, conhecer as especialidades mais famosas por um preço muito acessível”, completou.

Cantuária apontou que 90% dos que visitaram o restaurante nas últimas semanas foram interessados em experimentar o cardápio do festival.

No restaurante Imperium Gastronomia e Arte, localizado na rua Diogo Moia, no bairro do Umarizal, desde que o festival começou, o chef de cozinha Allan Renato Silva prepara, por dia, entre 80 a 100 pratos do menu do Estrela Azul. “É um sucesso incrível. Estamos registrando a casa lotada. O festival nos proporciona conquistar novos clientes”, disse o chef.

A empresária Rita Areias, 54, visitou seis restaurantes participantes do festival. E, no Imperium, ela e um grupo de amigas se reuniram para o jantar de confraternização de fim de ano. O cardápio escolhido foi o do Estrela Azul. “O festival em 1º lugar valoriza os trabalhos dos chefs locais, valoriza a prata da casa. O paladar do cardápio está bem equilibrado. Ingredientes muito bem empregados. Está perfeito”, pontuou.

Os ingredientes da região foram muito bem trabalhados para a criação e preparação dos cardápios em geral, como o pirarucu, o feijão de Santarém, caranguejo, queijo de búfala e filé de filhote por exemplo.

O tucupi e o jambu também ocupam lugares de destaque, como no estabelecimento das empresárias Rita Vidal e Claudia Lima, o Pastel Pai D’Égua, que funciona na praça de alimentação do Shopping Metrópole, em Ananindeua. Esses dois ingredientes, junto com o camarão, são usados como recheio do mini pastel de tacacá servido junto com os de vatapá e maniçoba, na entrada do cardápio do festival.

“O retorno que estamos tendo é muito positivo. Já imaginávamos que a partir do festival teríamos uma boa aceitação do público e a divulgação do nosso espaço. As pessoas que moram em Ananindeua não precisam ir longe para apreciar uma boa comida, podem vir aqui que, sem dúvida, vão experimentar um cardápio bem paraense e diferenciado”, disse Rita.

CARDÁPIO

No restaurante Hun Caboco, o chef Roberto Hundertmark se inspirou no frito do vaqueiro, no Marajó, e deu o seu toque pessoal. O cardápio agradou o grupo de amigas formado por Glaide Carvalho, Angela Silva, Lia Pêssoa e Carla Ferreira que encontraram no festival a chance de conhecer o estabelecimento, que abriu há poucos meses, na travessa Quintino Bocaiuva com a Tiradentes. “Queríamos conhecer, mas viemos interessadas no cardápio do festival. É tudo muito interessante”, disse Carla. Lia definiu como “incrível” o menu oferecido.

O chef de cozinha José Luiz Nascimento – mais conhecido como chef Cacá – se inspirou na culinária europeia para preparar o cardápio do restaurante Baccalá, no festival Estrela Azul. O estabelecimento funciona no hotel Grand Mercure, na avenida Nazaré, bairro de Nazaré, e tem conquistado o paladar dos clientes. “Foi uma mistura audaciosa que deu certo. Temos recebido um retorno positivo com bons comentários feitos pelos nossos clientes”, frisou.

Gerente do restaurante, Tony Caldeira destacou que outro ponto positivo do festival foi a oportunidade do público de Belém ou que está visitando a cidade conhecer o estabelecimento. “É um restaurante aberto ao público e uma excelente opção dentro da capital. Entramos com uma semana depois que festival tinha começado, mas conseguimos alcançar o sucesso que é o Estrela Azul”, disse.

O turista italiano Roberto Ficci, 49, visitou Belém esta semana. Leu no DIÁRIO uma reportagem sobre o festival Estrela Azul e ficou interessado em participar. E o restaurante Buiagu, que funciona no Hotel Quinta das Pedras, onde estava hospedado, é um dos que participam do circuito e não precisou ir tão longe para experimentar o cardápio diferenciado. Ao degustar, repetiu o cardápio no dia seguinte. “O sabor é sem igual. Dá para sentir que o prato foi preparado com muito cuidado e carinho. A gastronomia daqui (Pará) é incrível e esse festival movimentando os restaurantes é um presente para todos nós”.

Segundo a gerente Ana Maria Borges, a criação do cardápio exclusivo envolveu toda a equipe da cozinha. “Todos contribuíram com sugestões e nomes para o cardápio. Acho que esse trabalho em conjunto deu um toque de carinho no cardápio final e o resultado foi a aprovação do público, que tem elogiado bastante”, disse.

Para ela a prorrogação do encerramento do Estrela Azul para este domingo (24) representou uma oportunidade para que o público pudesse experimentar o cardápio – e para que os que já experimentaram retornassem.

A proprietária do restaurante Adega das Onze, Ana Paula Teixeira, também comemora o sucesso do Estrela Azul. Ela ressaltou que alcançou um número maior de clientes e que o cardápio foi elogiado pelo público. A empresária destacou que pretende continuar nas próximas edições do Estrela Azul. O restaurante funciona na rua Champagnat, no bairro da Cidade Velha.

| Olga Leiria/Diário do Pará
| Olga Leiria/Diário do Pará

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS