Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

HO, HO, HO

Papai Noel: conheça os homens que se fantasiam de bom velhinho

domingo, 24/11/2019, 09:18 - Atualizado em 24/11/2019, 09:17 - Autor: Cintia Magno/Diário do Pará


Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano
Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano | Wagner Santana

A música ritmada pelo badalar de pequenos sinos é uma das grandes responsáveis pelo clima característico que já toma conta de boa parte dos estabelecimentos comerciais espalhados por Belém. A 30 dias do Natal, a decoração, as promoções e os dizeres de felicitações encontrados nos vários cantos da cidade convergem para o tradicional período de confraternização. Personagem da época, o Papai Noel também já está a postos, em diferentes versões, não apenas para garantir uma renda extra, mas, principalmente, fazer a alegria de milhares de crianças.

Na medida em que Jacob Serruya, 56 anos, adentra a área de circulação comum do Shopping Bosque Grão Pará, a movimentação rotineira dos corredores se transforma. Sem que seja necessário nenhum anúncio além do som dos sinos que enfeitam o cajado, os olhares de crianças, adultos e idosos se voltam em direção à figura do Papai Noel, acompanhados por largos sorrisos. Em meio as árvores de Natal, guirlandas e demais adereços nas cores verde e vermelho, está no ar o clima de encantamento proporcionado pelo Natal.

Antes que todo esse clima de encantamento se torne completo, o cinegrafista passa por uma preparação até que, ao se olhar no espelho, encontre a figura do Papai Noel. Ainda que a preparação minutos antes do início do atendimento às crianças seja fundamental, Serruya lembra que zela pela imagem do ‘bom velhinho’ durante o ano todo. “Eu cuido da aparência do Papai Noel o ano todo, tendo muito cuidado com a barba. Então eu não consigo me desvencilhar da imagem do Papai Noel o tempo todo”.

A ideia de se caracterizar como Papai Noel surgiu há sete anos, através do incentivo de sua assessora, Ana Paula Andrade. Na época, Serruya trabalhava como cinegrafista e, ao deixar a barba crescer, teve o encorajamento que precisava. “A Ana Paula me achou muito parecido com o Papai Noel e disse que iria alugar uma roupa para que eu fizesse umas fotos”, lembra, ao contar que, de início, ficou reticente com a ideia. “Eu disse: se eu olhar para as fotos e realmente ver o Papai Noel, eu topo fazer”.

As imagens vistas por Serruya foram o sinal que ele precisava para encarar, de vez, a missão de ser o Papai Noel, que ele desenvolve até hoje, com muita alegria. “O brilho nos olhos das crianças é o melhor. Eu fico tão energizado com esse trabalho que, mesmo depois de um dia cansativo, eu não consigo dormir cedo à noite”, conta, ao explicar que nem a mudança para outro país o fez abandonar a missão do Papai Noel. “Estou morando em Israel há um ano, mas desde quando eu mudei já sabia que voltaria para fazer o Papai Noel”.

Um sinal também foi o que fez Marcelo Vieira de Melo, 55, entender que poderia encarar o desafio de ser o Papai Noel de milhares de crianças e de alguns adultos. Há 20 anos, ele estava desempregado quando a esposa viu um anúncio que convocava Papais Noéis para um teste. A caminho da seleção, o chef de cozinha encontrou um objeto que lhe fez crer que estava seguindo o caminho certo. “Eu encontrei uma bengala dessas de Natal cheia de bombons. Aquilo foi um sinal que eu recebi para que realmente seguisse”.

Desde então, Marcelo veste o personagem do Papai Noel todos os anos. Há onze, inclusive, ele recebe as crianças em um mesmo local, no Boulevard Shopping. “São duas gratificações, a financeira e a mais importante, que é o sorriso das crianças e adultos”, considera. “Quando a gente lança o ‘ho ho ho’ e ele percorre os corredores do shopping e volta na forma de sorrisos, não tem preço que pague”.

EXPERIÊNCIA

Iniciando as atividades como Papai Noel no final de novembro, Marcelo só pode guardar a imagem do ‘bom velhinho’ no dia de Natal, após trabalhar até por volta de 3h da manhã. “Quando vai chegando o final do ano eu procuro caminhar, fazer alguns abdominais... é preciso se preparar para todo esse período intenso”.

A intensidade da experiência de se tornar o Papai Noel já é vivenciada por Willys Bastos, 61, por mais de duas décadas. Há 26 anos ele escuta as mais divertidas e sensíveis perguntas feitas pelas crianças que se animam ao ver, de perto, o velhinho descrito por tantas vezes por seus pais e responsáveis no período do Natal. “O sorriso das crianças é o motor motivador de tudo isso”, avalia. “É possível viver um pouco do lado profissional e também o lado lúdico do Natal”.

Das perguntas ouvidas das crianças que vão ao seu encontro, no Shopping Metrópole Ananindeua, muitas ficam guardadas na memória. “Na semana passada uma criança perguntou se o banheiro do Papai Noel era de gelo”, diz. “Eu nunca tinha parado para pensar nisso, mas são coisas inusitadas quechegam até a gente”.

Entre pedidos e desejos variados, Willys destaca que o melhor da atividade como Papai Noel é a mensagem deixada nos corações de crianças e pais. “O Papai Noel é um ser mágico e lúdico que atravessa os séculos e que traz, para a criança, o reavivamento do que realmente importa na vida: a troca de afetos e de valores como amor, resiliência, respeito”, avalia.

Serviço: Horários do Papai Noel

- Shopping Bosque Grão Pará (Centenário 1052 – Val-de-Cans)

Todos os dias de 14h às 17h e de 18h às 21h

-  Boulevard Shopping (Visconde de Souza Franco, 776 – Reduto)

Novembro: Segunda a quarta de 12h às 16h, 17h às 19h e 20h às 22h/ Quinta a sábado de 10h30 às 13h, 15h às 17h30, 18h às 19h30 e 20h30 às 22h/ Domingo de 14h às 17h, 18h às 19h e 20h30 às 22h

Dezembro: Segunda a sábado de 10h às 13h, 15h às 17h30, 18h às 19h30 e 20h30 às 22h/ Domingo de 14h às 17h30, 18h às 19h30 e 20h30 às 22h

Apresentações de Natal sempre às 17h e 19h, nos dias 24, 29, 30/11 e 01, 07, 08, 14, 15, 21, 22 e 23/12

- Shopping Metrópole Ananindeua (BR 316, Km 4, nº 4500 – Ananindeua)

Até 24/12/2019 de segunda a quinta de 14h às 21h30, sexta e sábado de 14h às 22h e domingo de 13h às 21h30

Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano
Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano | Wagner Santana
Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano | Wagner Santana
Eles fazem a alegria da criançada em uma das épocas mais tocantes do ano | Wagner Santana

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS