Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

VEJA O VÍDEO!

Bebê na calçada: diretor diz que porteiro não deixou grávida entrar no hospital

segunda-feira, 18/11/2019, 10:50 - Atualizado em 18/11/2019, 13:17 - Autor: Com informações Cácia Medeiros/RBATV


O hospital tem convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) que o obrigaria a atender a mulher
O hospital tem convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) que o obrigaria a atender a mulher | Reprodução

Em reunião ocorrida na manhã desta segunda-feira (18), sobre o caso da paciente que não foi atendida e deu à luz na calçada, o diretor do Hospital Ordem Terceira, Hernan Fernandez, informou que haviam médicos no local. E, segundo ele, quem passou a informação para a família da grávida de que não havia profissionais no hospital foi um porteiro, que não teve a identidade revelada.

Ainda de acordo com o diretor, o porteiro e outros funcionários que estavam em regime de plantão estão sendo ouvidos. Após a apuração, medidas legais serão tomadas.

A situação causou revolta e indignação e é assunto no noticiário nacional.

O descaso e a negligência com a paciente gerou a reunião, na manhã de hoje, entre o Secretário Municipal de Saúde, Sérgio Amorim, a direção do Hospital da Ordem Terceira e familiares da paciente, Tainara Cristina Rocha dos Santos, de 21 anos.

De acordo com o titular da pasta, a Sesma vai apurar se houve negligência por parte do hospital. 

Imagens em vídeo foram divulgadas nas redes sociais.

Veja!

O CASO

Segundo informações de testemunhas, a paciente foi levada ao hospital em um carro de aplicativo, em trabalho de parto. Ao pedir socorro e não ter sucesso, a paciente, que estava com muitas dores, deitou no chão e após uma hora, a criança nasceu. 

Após o nascimento da criança, que é um menino e recebeu o nome de Emanuel, funcionários do Hospital Ordem Terceira socorreram a paciente. Ainda segundo as testemunhas, a criança teve uma pequena fratura no pé e será submetida a um raio X.

De acordo com o secretário de Saúde, o caso está sendo apurado. O hospital tem convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), e em média 190 partos ocorrem por mês. Ainda segundo Sérgio Amorim, a prefeitura de Belém irá abrir uma auditoria para apurar o que aconteceu, mas somente na próxima semana poderá ter uma resposta sobre o ocorrido.

O secretário finalizou informando que no momento do parto, haviam médicos no local para atender a paciente. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS