Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

EDUCAÇÃO

Candidatos encaram segundo dia de provas do Enem neste domingo; veja dicas

domingo, 10/11/2019, 08:51 - Atualizado em 10/11/2019, 10:15 - Autor: Pryscila Margarido Soares


Os estudantes Kim Oliveira, Iasmim Souza Vale e Pedro Henrique Bacelar se preparavam para as provas deste domingo
Os estudantes Kim Oliveira, Iasmim Souza Vale e Pedro Henrique Bacelar se preparavam para as provas deste domingo | Irene Almeida/Diário do Pará

Após um ano dedicado aos estudos, os candidatos inscritos farão a segunda e última etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 neste domingo (10). Eles devem aplicar os conhecimentos adquiridos nas provas de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias – que inclui as disciplinas de biologia, química e física.

A primeira etapa de provas do Enem aconteceu no último domingo (03). Do total de 5,1 milhões de inscritos, cerca de 1,2 milhão faltou, o que ajuda a reduzir a concorrência nesta reta final. Diferente do primeiro dia de provas, que teve duração de cinco horas e meia em virtude de ter sido aplicada a redação, neste segundo dia o candidato terá cinco horas para concluir as questões objetivas.

No curso Rosana Bastos, na avenida Magalhães Barata, bairro de Nazaré, em Belém, a última semana de preparação para o Enem 2019 foi intensa para os estudantes que seguem em busca de uma vaga em um curso superior. O ritmo de estudos foi de revisões e, sobretudo, a aplicação de exercícios. Foi o momento em que os participantes puderam elucidar as dúvidas que restavam sobre o conteúdo das provas.

Entre os estudantes foi unanimidade o que mais chamou a atenção no primeiro dia de provas: o tema da redação deste ano, que lançou aos participantes o desafio de desenvolver um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

“Quis ficar nervosa na hora da redação, mas fui ao banheiro, lavei o rosto e consegui fazer”, disse a estudante Nicole Almeida Vieira, 18. “Não tinha tanto conhecimento sobre cinema, mas em relação à acessibilidade e cultura já havia visto em sala de aula. Foi o que me fez lembrar de como podia abordar. Também relacionei com filmes que assisti e um livro da Clarice Lispector”, explicou.

Ela fez o Enem pela primeira vez ano passado, tentando uma vaga no curso de psicologia. Porém, disse que não conseguiu conciliar a rotina do terceiro ano do ensino médio com a preparação para o Exame. “Esse foi um ano que me dediquei só para o Enem. No dia da prova vi muita gente nervosa e até chorando, devido ao tema da redação. Mas depois da prova fiquei tranquila. Agora estou até me sentindo motivada para fazer essa segunda prova”, afirmou.

MEDICINA

Desde muito cedo, a estudante Iasmim Sousa Vale, 19, manteve a convicção da carreira que pretende seguir: medicina. Já houve duas tentativas e agora a jovem tenta uma vaga no curso pela terceira vez e segue confiante. “Mesmo quando não passei, resolvi continuar, apesar de ter passado em engenharia ambiental”, afirma. “O fator emocional é muito importante. Eu não passei nesses dois anos justamente por isso. Ficava muito nervosa. Tinham semanas em que não conseguia pegar nos livros. Trabalhei isso e consegui fazer uma prova mais tranquila”, pontuou Iasmim, ao afirmar que recebeu total apoio dos pais.

Formado em biomedicina, Pedro Henrique Bacelar, 23, encara o Enem mais uma vez com o objetivo de conquistar uma vaga em medicina, em uma universidade pública. “É o que realmente quero. Fiz biomedicina mais para ter um curso superior. Estou me dedicando só para o Enem”.

Mesmo sendo experiente, Pedro confessou que ficou tenso no primeiro dia de provas. “Logo que cheguei, fiquei agoniado porque é o sonho da gente em uma prova. Mas, no final, aquele medo alivia”, disse ele, ao ressaltar que a revisão para a próxima etapa foi mais voltada às disciplinas que ele sente mais dificuldades, que são matemática e física.

Aos 20 anos, Kim Oliveira fez o exame em 2015 e conquistou uma vaga no curso de educação física. Mas ele também sonha em ser médico. “Comecei a conviver com muitas pessoas da área de medicina. Pelas características da profissão, eu decidi mudar de curso”, diz. “Com certeza a pressão é maior (do curso de medicina). Não menosprezando os outros cursos, mas é diferente disputar um curso com uma vaga para 40 pessoas e uma nota bem alta”, assinalou.

CUIDAR DO PSICOLÓGICO É IMPORTANTE

Professor de biologia do curso, José Alberto Júnior explica que esta segunda etapa servirá para confirmar o bom desempenho do participante no Exame. “Dentro do Enem, o tempo tem de ser otimizado. Os próprios simulados que foram colocados para o aluno durante o ano acabam sendo um treinamento. Na prova é só repetir esse preparo”, frisou.

AMPARO

De acordo com o professor, para além da preparação com o conteúdo, neste momento, é importante que o participante tenha recebido um amparo no âmbito psicológico.

“É aproximação com o professor, esse tratamento individualizado. A ansiedade é inerente ao processo. Boa parcela é de jovens, que vivem algo novo. Não vamos rotular nenhum ser humano por uma prova. Objetivos e metas são buscadas, torcemos por isso. Mas tem que ser visto apenas como uma etapa da vida”, ponderou o professor.

SERVIÇO

A Segunda etapa ocorre hoje (10), com 45 questões objetivas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e 45 de Matemática e suas Tecnologias.

Fique atento aos horários do Enem 2019 (de acordo com o horário oficial de Brasília)

- Abertura dos portões: 12h

- Fechamento dos portões: 13h

- Início das provas: 13h30

- Fim da prova no dia 10/11: 18h30

(Pryscila Soares/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS