Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

NÃO É SATÉLITE

Balão de projeto de internet da Google "cai" no interior do Pará

quinta-feira, 07/11/2019, 12:07 - Atualizado em 07/11/2019, 12:16 - Autor: Redação


Autoridades se deslocam na busca de mais informações
Autoridades se deslocam na busca de mais informações | Via WhatsApp

A queda de um artefato, ocorrida na manhã desta quinta-feira (7), na localidade Jutaí, em Concórdia do Pará, município do nordeste paraense, não é um satélite. A informação é da Força Aérea Brasileira (FAB).

De acordo com o Comando da FAB, trata-se de um balão, equipamento utilizado pela empresa Google para a transferência de internet ao interior do País, em parceria com o governo federal, denominado Projeto Loon.

 

Ainda segundo o Comando, o artefato não cai e sim faz uma espécie de pouso programado e acompanhado pela empresa. Os casos mais comuns ocorrem nas regiões norte e nordeste do Brasil, onde a internet é mais escassa.

"Esses balões não estão voando aleatoriamente. É operacional, tudo programado", adiantou a Força Aérea Brasileira.

Segundo a Polícia Militar do Pará, uma equipe foi deslocada até Jutaí para averiguar os fatos, porém pouco deve ser feito, uma vez que as autoridades responsáveis são ligadas aos assuntos aeronáuticos.

"A PM está averiguando, mas só poderia intervir em caso de ferimentos, mortes ou se fosse uma bomba, por exemplo, o que não é o caso", informou a assessoria da PM do Pará.

Não há informações sobre feridos ou se houve algum tipo de danos materiais ou ambientais no local onde o balão pousou.

Uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Concórdia está a caminho da localidade.

Para falar sobre o caso, o DOL procurou a empresa, contudo nossas ligações não foram atendidas.

Em casos de pousos, a Google adiantou anteriormente, à imprensa, que técnicos são avisados e encaminhados ao local para fazer a retirada do equipamento.

 

O PROJETO LOON

O Projeto Loon faz testes comerciais com balões que levam internet a áreas mais remotas do mundo. No Brasil começou a ser usado no ano de 2017.

Assim, vários balões semelhantes a este estão no ar e podem pousar a qualquer momento.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS