Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

'PISA NO PESCOÇO E MATA DE VEZ'

Prefeita 'Amanda do Acará' diz que vai perseguir e demitir professores. Ouça os áudios exclusivos

quarta-feira, 06/11/2019, 13:55 - Atualizado em 06/11/2019, 13:54 - Autor: Diário Online


Os áudios vazados do grupo de WhatsApp 'Ostentação' mostram a prefeita Amanda Martins e secretários ameaçando e discutindo planos para perseguir professores.
Os áudios vazados do grupo de WhatsApp 'Ostentação' mostram a prefeita Amanda Martins e secretários ameaçando e discutindo planos para perseguir professores. | Prefeitura do Acará/Divulgação

A prefeita Amanda Oliveira e Silva (PSDB),do município do Acará, no nordeste paraense, se envolveu em mais uma polêmica essa semana. 

Em áudios enviados em um grupo de WhatsApp chamado "Ostentação", que o DOL teve acesso exclusivo, Amanda e seus secretários conversam sobre a relação com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) do município, com discursos agressivos contra os professores, chegando a fazer planos para demitir, perseguir e cortar os salários de opositores.

Vereadores denunciam prefeita do Acará por improbidade administrativa

Em um dos áudios, Amanda fala com o secretário adjunto da Saúde, Jemerson Souza Santos, mais conhecido como Dodô, sobre um dinheiro que ela dava ao sindicato. 

"É o cúmulo. O Sintepp está fazendo isso porque eu não estou mais pagando aquele dinheiro que eu descontava dos professores e pagava para eles. Eles só querem parceria do meu lado, mas não são parceiros", diz ela. 

Em outra conversa, desta vez com o Secretário de Finanças, Josué Muniz Lobato, a prefeita fala sobre a festa dos professores

"Eu não vou mais fazer, não. Eles perderam a oportunidade deles. O que eu tenho que fazer? Buscar eles sim pra mim, andar de escola em escola e conversar com os professores, mas fazer festa de novo, nem passar", diz ela. 

O adjunto de Saúde, Jemerson Santos, envia outro áudio afirmando que o Sintepp "boicotou a festa dos professores" e que a prefeita deveria "pisar no pescoço e matar de vez o Sintepp". Ele também afirma que possui uma foto do presidente do sindicato, José Benedito Correa Foro, de joelhos enquanto pedia algo para a prefeita.

Prefeita do Acará é denunciada por desvio de mais de R$ 2 milhões

Já em um áudio do Secretário de Assistência, Edlin Luan Costa Araújo, direcionado à prefeita, ele orienta que Amanda aproveite a crise para cancelar todos os contratos no mês de novembro, secar a folha e exonerar aqueles que recebem sem trabalhar. Em outro momento, ele diz que o grupo balançou com a prisão da mãe e do marido da prefeita. 

Em nota, o Sintepp informou que já teve conhecimento dos áudios e que durante assembleia, os trabalhadores da educação que estavam lá tiveram conhecimento da situação. O Sindicato diz ainda, que "nunca houve traição ou pagamento de propina". 

O Sindicato confirma que foi pedido à prefeita, que "passasse a fazer o desconto em folha que é designado ao Sintepp, como contribuição sindical mensal", mas garante que Amanda parou de fazer o repasse. 

Vale lembrar que a gestora do município foi denunciada em março deste ano, de ter cometido diversas irregularidades na área da educação, como atraso nos pagamentos dos professores. Em julho, Amanda foi denunciada por improbidade administrativa, por desvio de mais de R$ 2 milhões


Veja a conversa:

1- Prefeita Amanada Martins falando com o adjunto de Saúde, Jemerson Souza Santos, (Dodô) sobre o Sintepp, os acusando de não ter ética e afirmando que "nunca perderei meu mandato"

| Autor:
 

2- Prefeita Amanda Martins falando com o adjunto da saúde, Jemerson santos ( Dodô), sobre um dinheiro que ela dava para o Sintepp.

| Autor:
 

3 - Prefeita Amanda Martins falando com o secretário de Finanças, Josué Muniz Lobato, sobre a festa dos professores

| Autor:
 

4- Prefeita Amanda Martins falando ao adjunto de Saúde, Jemerson Santos (Dodô), que não fará outra festa novamente.

| Autor:
 

5 -O adjunto de Saúde, Jemerson (Dodô), falando que o Sintepp boicotou a festa dos professores, e fazendo o pedido para a prefeita dar o troco nos professores.

| Autor:
 

6 -O secretário de Assistência, Edlin Luan Costa Araújo, afirmando para a prefeita Amanda Martins, o ajunto de Saúde, Jemerson (Dodô), e todos os secretários que é para a prefeita testar os temporários, os convidando para irem em seu aniversário. Muitos não foram para a Câmara no dia da aceitação da casação.

| Autor:
 

7  - Secretário de Finanças, Josué Lobato, falando para o adjunto de Saúde, Jemerson Santos(Dodô) e a prefeita Amanda Martins, falando para Amanda convidar todos os temporários para outra festa dos professores.

| Autor:
 

8 - Prefeita Amanda Martins falando a todos os secretários para cada um pegar suas folhas de pagamento que irá sentar com cada cada um deles por dia

| Autor:
 

9 - Secretário de Assistência, Edlin Araújo, falando para a prefeita Amanda Martins aproveitar a crise e cancelar todos os contratos em novembro, "secar a folha", e tirar aqueles que "só vão receber e não trabalham" ou "ficam falando mal da prefeita".

| Autor:
 

10 - Secretário de Assistência, Edlin Araújo, falando para a prefeita Amanda Martins aproveitar a crise e diminuir o salário, dizendo que o grupo balançou com a prisão da mãe da prefeita. Ele acha que muitos que só recebem 'vão pular do barco'.

| Autor:
 

11 - O adjunto de saúde, Jemerson Santos (Dodô), falando que ninguém vai ter pena deles, que muitos estão no grupo por necessidade e que a Francisca "se tiver R$ 10, divide com todos" e que chegou a hora de "ser escroto" e "bater na oposição".

| Autor:
 

12 - O adjunto de Saúde, Jemerson Santos (Dodô), chamando a atenção do secretário de Educação, Emerson Paulo Trindade Barbosa, por ter mandado um print para o professor Delival Paiva Miranda. Ele diz que o grupo é de confiança, que não pode vazar nada.

| Autor:
 

13 - O secretário de Educação, Emerson Barbosa, se justificando ao adjunto de Saúde, Jemerson Santos (Dodô), dizendo que o professor Delival Miranda tem regalias na Educação e Administração.

| Autor:
 

14 - O adjunto da Saúde, Jemerson Santos (Dodô), chamando a atenção do secretário de Educação, Emerson Barbosa, por mandar o print ao professor Delival Miranda, e que não era para o secretário ter feito isso.

| Autor:
 

15 - O secretário de Educação, Emerson Barbosa, se justificando para o adjunto de saúde, Jemerson Santos (Dodô), dizendo que o professor Delival Miranda tem algumas vantagens com familiares e regalias na educação e administração.

| Autor:
 

16- O adjunto da Saúde, Jemerson Santos (Dodô), falou para a prefeita Amanda Martins que o Sintepp "boicotou a festa dos professores" e que a prefeita deveria "pisar no pescoço e matar de vez o Sintepp". Ele também afirma que possui uma foto do presidente do sindicato, José Benetido Correa Foro, de joelhos enquanto pedia algo para a prefeita.

| Autor:
 

Confira a nota do Sintepp na íntegra:

"Nós da coordenação do SINTEPP, há alguns dias atrás tivemos acesso aos áudios. 

E em seguida em uma assembleia, mostramos aos trabalhadores da Educação. Quem estava lá, tomou conhecimento dos fatos. Por tanto, a categoria (trabalhadores) já sabe do teor desses áudios. 

Graças a Deus nunca houve traição ou pagamento de propina. E os trabalhadores sabem disso. 

A coordenação do sindicato já mostrou os áudios aos trabalhadores, alguns ainda não sabem, porém alguns sim.

O fato citado, onde o representante do SINTEPP, teria pedido algo para a prefeita, o pedido foi nada mais nada menos, que a gestora passasse a fazer o desconto em folha. Desconto esse, que todos sabem que é o próprio servidor que designa ao SINTEPP, que é sua contribuição sindical mensal. Contribuição esta que é dada pelo trabalhador por livre espontânea vontade.

Porém, a prefeita parou de fazer o desconto e parou de repassar ao SINTEPP.

No momento existe uma ação na justiça, a qual, o SINTEPP já ganhou em segunda instância, para que o repasse volte a ser feito. Porém, a prefeitura não cumpriu a ordem judicial ainda.

Logo o suposto pedido citado no áudio foi justamente esse, os representantes do SINTEPP, foram até a gestora, colocar essa situação e dizer que ela pudesse cumprir o mandado judicial, porém, a mesma se recusa a fazer isso. 

Posso aqui afirmar com toda tranquilidade que não houve e não há nenhuma irregularidade nisso. Muito menos acordo ou traição a categoria.

Tal colocação que por hora faço é simplesmente para que as pessoas que ouviram todos os áudios saibam do que eles estão falando, pois da forma que a pessoa do áudio fala, muitos estão entendendo que os representantes da categoria podem ter pedido algum benefício pessoal. 

Porém, a verdade é essa. Fomos apenas cobrar o que já é de direito do servidor e que o governo retirou".


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS