Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

PRISÃO PERPÉTUA

Itamaraty fala sobre caso de paraense preso no Sri Lanka

quarta-feira, 30/10/2019, 20:13 - Atualizado em 30/10/2019, 20:24 - Autor: DOL


| Reprodução

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil se pronunciou, no início da noite desta quarta-feira (30), sobre a situação do paraense Juraci Elias de Souza, que está detido desde o início de 2018 no Sri Lanka, país localizado na Ásia, acusado de tráfico internacional de entorpecentes. Na semana passada, ele foi condenado à prisão perpétua pelo crime. 

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, por meio de nota, a “Embaixada do Brasil em Colombo acompanha o caso e tem prestado apoio ao preso em suas tratativas com as autoridades locais e auxiliado nos contatos com sua família no Brasil”.

Ainda segundo informe do ministério, “em atendimento ao direito à privacidade dos envolvidos, bem como à Lei de Acesso à Informação e ao decreto 7.724, o Itamaraty não pode fornecer informações adicionais sobre o assunto”, concluiu a instituição. 

Prisão perpétua e esperança

Juraci Elias e a família dele pedem ajuda das autoridades brasileiras para tentar retornar ao Brasil e cumprir a pena aqui. Ele aceitou levar cocaína para dentro do país asiático, mas foi flagrado no aeroporto do Sri Lanka no início de 2018. Era a segunda vez que ele servia de 'mula'.

Após mais de um ano e meio a aguardar o julgamento preso numa delegacia, o paraense recebeu sua sentença na semana passada: prisão perpétua.

A sentença deu esperança aos familiares de verem Juraci novamente. No país existem apenas duas penas para quem é preso por tráfico: execução ou prisão perpétua.

Após o veredito Juraci foi transferido para o presídio do Sri Lanka e, desde então, está incomunicável, segundo os familiares.

Juraci está preso junto com outros dois brasileiros, condenados pelo mesmo crime. As famílias agora correm contra o tempo para pedir ajuda ao Itamaraty. O objetivo é que o Ministério das Relações Exteriores tente fazer com que as autoridades do Sri Lanka recuem na sentença ou extraditem Juraci e os demais brasileiros para o Brasil.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS