Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

DESCASO

Cemitérios estão abandonados às vésperas de Finados

terça-feira, 29/10/2019, 07:58 - Atualizado em 29/10/2019, 08:02 - Autor: Tiago Furtado


Cemitério de Santa Izabel
Cemitério de Santa Izabel | Ricardo Amanajás/Diário do Pará

No próximo sábado (2), Dia de Finados, o movimento é tradicionalmente intenso nos cemitérios da capital. Porém, os locais estão abandonados pelo poder público. Falta de limpeza e manutenção é um cenário comum, principalmente nos dois principais cemitérios da capital: o São Jorge, no bairro da Marambaia, e o Santa Izabel, no Guamá.

No Santa Izabel, por exemplo, diversas sepulturas encontram-se abertas, tomadas pelo mato alto e até mesmo com restos mortais expostos, além de diversas lápides quebradas. A auxiliar de cozinha Eloísa Lima, de 51 anos, mora nas proximidades do espaço e coleciona relatos de abandono. “Se for andando ao longo do cemitério tu vais encontrar muito mato alto e um completo abandono. Eles (prefeitura) não fazem nenhuma manutenção. Se a família não cuidar vai estar tudo quebrado”, afirma. “A minha prima uma vez veio aqui e encontrou a sepultura de uma conhecida dela toda quebrada, as pessoas quebram e levam ossos e dentes. A gente denuncia, mas a fiscalização nunca vem”.

Cemitério de São Jorge
Cemitério de São Jorge Ricardo Amanajás/Diário do Pará
 


Ela também já presenciou casos de assaltos dentro do local. Segundo Eloísa, os atos criminosos cresceram após tirarem a Guarda Municipal que fazia ronda no local. “O pessoal é assaltado e quem comete esses delitos pula o muro e vai embora rápido. Tiraram a polícia e a segurança que ficava aqui dentro. Enquanto não tiver uma boa administração vai continuar essa avacalhação”, lamenta.

MARAMBAIA

No cemitério São Jorge, a situação não é tão diferente. São diversos túmulos quebrados e abandonados, com o agravante de que os acessos até a sepultura também estão danificados, o que dificulta a localização de quem quer visitar o túmulo de algumente querido.

O ajudante de pedreiro Marcos Paulo disse não se lembrar da última vez que houve uma grande reforma alí e se queixa da falta de limpeza do lugar. “Faz muito tempo que esse cemitério teve uma obra decente e está precisando de outra urgente. Aí, quando chega perto do Dia de Finados, vão querer alguma coisa em cima da hora e não vai dar tempo pra nada. Um problema grande aqui é a limpeza, não limpam e quando resolvem passar aqui eles não fazem direito. É essa situação triste que vocês estão vendoaí”, desabafou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS