Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


26°
R$

Notícias / Notícias Pará

HUMANIZAÇÃO E EMPATIA

'Arrastão Sorrisos Largos' reúne famílias e leva informação sobre fissura labiopalatal

sexta-feira, 23/08/2019, 11:46 - Atualizado em 23/08/2019, 13:47 - Autor: Andressa Ferreira


III Sorrisos Largos reúne fissurados e familiares em Belém.
III Sorrisos Largos reúne fissurados e familiares em Belém. | Ney Marcondes/Diário do Pará

Mães, pais, familiares e profissionais de saúde se reúnem neste sábado (24), das 8h às 12h, na Casa das Artes, em Belém, para o III Arrastão Sorrisos Largos.

Dia 6 de agosto será comemorado o primeiro Dia Estadual do Fissurado Labiopalatal

O evento é gratuito e tem como objetivo divulgar informações, confraternizar e conscientizar sobre a fissura labiopalatal, também conhecida como lábio leporino. 

De acordo com uma das organizadoras do evento, Thaty Mota, a ideia do arrastão é não só levar informações sobre os fissurados, mas chamar atenção para que todos consigam a cirurgia necessária e façam o tratamento adequado. 

Ajude a reconstruir o sorriso do pequeno Miguel

A campanha desse ano tem como tema "Humanização e Empatia ao Fissurado Labiopalatal" e chama a atenção para o bullying no ambiente escolar.

Ver essa foto no Instagram

Meu bebê operou. E agora? O tratamento não termina com a labioplastia ou queiloplastia (cirurgias de lábios). Muito pelo contrário, após as cirurgias, a fisioterapia, por exemplo, acompanha o desenvolvimento motor, bem como fornece orientações que o favoreçam; também acompanha as famílias em relação às massagens no pós-operatório que é bastante importante. Trinta dias após a cirurgia e a queda completa dos pontos dos lábios, o profissional fonoaudiólogo deverá passar uma sequência de massagens para melhorar a mobilidade e o alongamento da área operada, a fim de evitar o enrijecimento da cicatriz. Essa massagem é tão importante, pois ajuda a cicatriz a ficar mais maleável e não prejudicar na articulação da fala, na movimentação dos lábios, além de dar um resultado estético melhor na posição dos lábios. Vale lembrar que um fonoaudiólogo e/ou fisioterapeuta para acompanhar e ensinar a fazê-las corretamente não podem ser descartados! Seja sempre acompanhado por algum profissional que o ensine a realizar corretamente.😉 . . . Vídeo: @fissuradosnoamor Fonte: https://fissuradanamaternidade.com/tag/massagem-pos-operatoria/

Uma publicação compartilhada por Sorrisos Largos (@sorrisoslargos) em

"Muitos fissurados ainda estão sem tratamento. Nós queremos dizer que isso é possível, que é possível fazer a cirurgia independente da idade não só pela questão da autoestima, mas pela fala, que é afetada. As pessoas acabam se escondendo e precisamos informar as famílias que o tratamento é um direito de todos e que eles precisam buscar ajuda", destaca Thaty, mãe do Miguel, que vende biscoitinhos fissurados para ajudar no tratamento do filho. 

Ver essa foto no Instagram

Para cada tipo de fissura labiopalatina existe uma sequência de passos que devem ser seguidos no tratamento, respeitando o crescimento e desenvolvimento do seu bebê.😉 . No caso de fissura de lábio, mantendo o palato íntegro, não é esperado nenhum problema de fala específico, pois todos os sons podem ser produzidos a partir da movimentação da boca, língua e palato. Porém, quando a criança nasce com uma fissura no palato (junto à fissura de lábio ou não), podem ocorrer problemas específicos de fala por conta da comunicação que se mantem entre a boca e o nariz. A partir dos 12 meses de idade é esperado um salto em relação à compreensão da linguagem, bem como as primeiras palavras com significado, como mamãe, mamá, nenê, etc. Após os 18 meses nota-se um importante aumento do vocabulário. Por isso, os centros especializados em fissura realizam a cirurgia do palato entre 12 e 18 meses de idade. Daí surge a importância da técnica cirúrgica empregada para o reposicionamento da musculatura e fechamento do palato para que aconteça a movimentação adequada das estruturas e o equilíbrio da voz. . Papais e responsáveis! Vale lembrar que, caso não existam outros comprometimentos associados, a criança com fissura labiopalatina ainda tem a capacidade de desenvolver a linguagem e a fala como qualquer outra! Por isso é interessante que aos poucos se atentem à fala de seus pequenos e sigam conversando com a fonoaudióloga sobre o padrão correto de fala.💛 . . . 📷: http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/2015/07/bebe-com-fissura-palatina-pode-amamentar Fonte: https://fofuuu.com/blog/como-estimular-a-fala-da-crianca-com-fissura-labiopalatina/ (Daniela Barbosa – fonoaudióloga)

Uma publicação compartilhada por Sorrisos Largos (@sorrisoslargos) em

Para quem desconhece o defeito genético, trata-se de uma abertura, tanto no lábio como no palato, localizado entra e boca e o nariz do bebê.

A estimativa é de que no Pará tenha mais de 8 mil fissurados. 

"É um momento também de acolhimento aos fissurados e seus familiares. Queremos dizer que já passamos por isso e que é possível garantir os direitos, que o tratamento é longo, mas possível", explica Jeane Sanches, também organizadora do evento.

INSCRIÇÕES

As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas pelo WhatsApp: (91) 98260-2341 ou (91) 98423-1417. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS