Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Papo de Pet

CUIDADOS

Como manter a saúde da pele e pelagem do pet? Confira as dicas!

terça-feira, 20/08/2019, 17:24 - Atualizado em 20/08/2019, 20:17 - Autor: Paloma Lobato


| Reprodução/Animal Blog

Manter a saúde dos pets exige cuidados com algo que, muitas vezes, acaba sendo ignorado pelos tutores: pelos e a pele. Pelo brilhoso e pele hidratada são sinais de saúde dos pets. Dar atenção aos pelos e pele dos cães e gatos é fundamental e deve fazer parte de uma rotina diária de cuidados. 

“A pele é um órgão como qualquer outro e, portanto, demanda alguns cuidados por parte do tutor que, quando realizados corretamente, podem prevenir doenças graves”, explica o veterinário Ricardo Cabral.

A falta de cuidados adequados com a pele e a pelagem, além de deixar o animal esteticamente com uma má aparência, pode causar uma série de doenças. 


Afinal, o que fazer para garantir uma melhor qualidade de vida para os pets? Confira cinco dicas para manter seus pelos e pele saudáveis :

1 - UTILIZE SHAMPOOS E CONDICIONADORES ADEQUADOS

via GIPHY



“A espessura e o pH da pele dos cães e gatos são exemplos de características diferentes da pele humana. A possibilidade do pet contrair alguma doença de pele é grande quando ele é submetido a banhos com produtos que não sejam específicos para animais”, explica o veterinário. O ideal é utilizar shampoos e condicionadores exclusivos para os cães e gatos. Os denominados terapêuticos também são os mais adequados e eficientes para a lavagem da pele e do pelo,já que apresentam ingredientes hipoalergênicos especialmente formulados para cães e gatos, que agridem menos a pele e previnem contra dermatites e alergias que possam surgir.

2 - PREVENÇÃO CONTRA PULGAS E CARRAPATOS

via GIPHY

Carrapatos e pulgas são parasitas que se alimentam de sangue e causam um grande desconforto ao animal, que se coça em excesso para tentar retirá-los de seu corpo. Além disso, eles são responsáveis pela transmissão de uma série de doenças, que podem ser transmitidas para os humanos. Entre os sintomas mais comuns apresentados por animais que estão com parasitas espalhados pelo corpo estão manchas vermelhas na pele, dores articulares, febre, cansaço, anemia e apatia são alguns dos sintomas relacionados a essas doenças transmitidas por carrapatos, por exemplo.

“Para combater essas pragas, é extremamente necessária a utilização de antiparasitários, mesmo que você não veja os parasitas sobre a pele dos animais. Eles estão disponíveis no mercado em diversas versões: spray e pipetas para aplicação nos pelos, e coleiras – ambas para combater pulgas e carrapatos - além de comprimidos para controle e tratamento do parasitismo interno dos cães”. Antes de aplicar o produto, o especialista ressalta a importância de ler a posologia do medicamento descrita na embalagem para garantir maior eficácia. “É muito importante também o tutor consultar o veterinário antes de escolher o melhor parasitário para o pet”.

3 - ESCOVAÇÃO DOS PELOS

via GIPHY

Escovar os pelos do pet diariamente é essencial para retirar o excesso de pelos e pele mortas, além de outros potenciais alérgenos e evitar nós que podem causar incômodo ao animal. Além disso, uma boa escovação permite que ocorra a difusão dos óleos naturais da pele do cachorro por todo o pelo, tornando a pelagem mais bonita e saudável. Cabral ainda ressalta que esse momento da escovação pode ser visto como uma forma de aproximar o animal de seu dono. “O mais legal dessa ação é que, além de ser importante para a saúde do pelo, é um momento de interação entre o tutor e o pet, que vai adorar ter atenção exclusiva para ele”, comenta.

4 - CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

via GIPHY

Assim como os humanos, a alimentação do pet precisa ser saudável e balanceada para que sua pele e pelo também estejam saudáveis e brilhosos. “Algumas doenças da pele e cães e gatos podem estar relacionadas às deficiências nutricionais e má alimentação”, explica Cabral. Exemplos de nutrientes relacionados à saúde da pele e dos pelos são os ácidos graxos essenciais ômegas 3 e 6 e Vitamina E. Além disso, disponibilizar sempre água limpa e fresca também é um fator que auxilia diretamente no bem-estar do pet. “O veterinário sempre auxiliará e analisará na escolha do melhor tipo de alimentação mais adequada de acordo com raça, idade, porte e outros fatores de cada pet, além de recomendar a suplementação de alguns nutrientes específicos”.

Tem alguma dúvida sobre os alimentos que o seu animal pode comer? A gente te mostra! Confira!

5 - PROTEÇÃO CONTRA O CLIMA

via GIPHY

O clima é um fator que pode impactar diretamente na pele do animal. No calor, é necessário atentar-se com os raios solares que, dependendo da intensidade, podem ser prejudiciais à saúde do pet, especialmente aqueles com pelagem branca e pelos curtos. A proliferação de parasitas também pode se intensificar no período quente. Já no frio, assim como os humanos, a atenção vai para o ressecamento da pele, que podem trazer coceiras e acarretar no aparecimento de dermatites.

“Para evitar que esses problemas aconteçam, no frio é aconselhável que o tutor evite dar banhos com frequência e que utilize shampoos, condicionadores, sprays ou pipetas que sejam hidratantes de pele para o pet. No calor, é preciso tomar cuidado com a exposição excessiva ao sol, a hidratação constante com água fresca e a escovação diária dos pelos. Também pode ser necessária maior frequência do uso de antiparasitários.

(Paloma Lobato/Com informações da Assessoria) 

| Reprodução/Animal Blog
| Reprodução/Animal Blog

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS