Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


27°
R$
Pará

Lojistas esperam por aumento na venda para o Dia dos Namorados

sábado, 08/06/2019, 08:19 - Atualizado em 08/06/2019, 08:20 - Autor:


Este ano o comércio de Belém estima um aumento de até 7% na venda de artigos para presentes neste dia dos namorados, celebrado no próximo dia 12 de junho (quarta-feira). Em todas as lojas e shoppings da cidade, os lojistas começaram a montar a decoração e anunciar as promoções para atrair os casais apaixonados.


De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista e dos Lojistas de Belém (Sindilojas), os paraenses irão gastar, em média, de R$ 180 a R$ 200 com a compra de presentes – um valor bem acima da média nacional calculada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que apontou o preço médio do ticket é de R$ 126,98. Ainda de acordo com a CNDL, seis em cada dez brasileiros vão às compras até a data.


“O dia dos namorados é a quarta melhor data para o comércio brasileiro”, classificou Joy Colares, presidente do Sindilojas. “E o que difere de datas como o dia das mães e Natal, é que no 12 de junho as pessoas querem dar de presente o melhor que podem, o presente mais caro, e não somente uma lembrancinha”, afirma Joy. “Com isso pode vender menos que o dia das mães, mas o volume de negócios (faturamento) é maior”.


Nas vitrines e lojas, balões vermelhos e em formato de coração ajudam a melhorar a atmosfera. Mas as promoções ainda são as principais estratégias para atrair clientes. “Por enquanto a procura por presentes ainda está fraca, mas as pessoas sempre deixam para a última hora”, comentou a lojista Thaís Palheta. A loja dela trabalha principalmente com a venda de roupas masculinas e femininas – produto mais procurado para dar de presente no dia dos namorados. Além das confecções, lideram o ranking de presentes os produtos como bolsas, sapatos e cintos, além de perfumes, joias e flores.


Por enquanto, ao que tudo indica os namorados e namoradas estão apenas pesquisando preços e escolhendo o presente. Este foi o caso da consultora imobiliária Carla Neves, 31 anos, que procurava produtos esportivos para dar de presente. “O meu namorado é atleta e não há outra coisa para dar a ele que não algo que ele vai usar no dia a dia”, disse. Questionada se já escolheu, respondeu que prefere manter em segredo para não estragar a surpresa.


Pesquisa - Preços


De acordo com a CNDL e SPC, 56% dos brasileiros já perceberam que os artigos para presentes estão mais caros este ano. Além disso, 76% dos consumidores costumam pesquisar os preços dos presentes e boa parte destas pessoas vai recorrer a internet para pesquisar os valores dos presentes


(Denilson D’Almeida/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS