Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


26°
R$
Pará

PMs terão aumento de salário e amotinados não serão expulsos

sábado, 08/06/2019, 07:34 - Atualizado em 08/06/2019, 07:51 - Autor:


Na quinta reunião realizada com representantes das associações vinculadas a policiais militares, na noite desta sexta-feira (7), no Palácio do Governo, o governador Helder Barbalho e o vice, Lúcio Vale, confirmaram a orientação para que não sejam expulsos os PMs envolvidos na movimentação que fechou batalhões em Belém e no interior do Estado nas últimas duas semanas.



O chefe do Executivo Estadual confirmou ainda aumento salarial para agentes da Segurança Pública a partir do segundo semestre.


A audiência de ontem durou mais de duas horas e ocorreu mediante cumprimento da desocupação dos batalhões. Gestores da Segurança Pública, da Educação, da Previdência Estadual, da Habitação e outras pastas acompanharam a reunião com uma comissão composta por nove familiares. Helder confirmou que os 70 policiais citados pela corregedoria responderão Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD), mas não serão excluídos da corporação. 50 deles já foram ouvidos pelo órgão.


Novamente, todos os itens descritos na pauta de reivindicações apresentada no sábado, 1º de junho, foram discutidos e atendidos, objetivando manter a ordem pública e a segurança da população. Não houve adendos ou modificações no que ficou definido à ocasião. Helder reforçou sua abertura ao diálogo e autorizou que as esposas possam inclusive participar de próximas mesas de negociação. “Eu espero que essa tenha sido só a primeira das reuniões, eu sempre estarei disponível para recebê-las, sem que nenhum ato ilegal precise ser cometido”, comprometeu-se.


HABITAÇÃO


O titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), Uálame Machado, e o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Dilson Junior., confirmaram ainda que na próxima semana serão lançados os projetos para a construção de quatro conjuntos habitacionais com 1,2 mil unidades destinados a policiais - dois em Ananindeua, um em Santarém e outro em Marabá, além de linhas de crédito com taxas de juros diferenciadas oferecidas pelo Banpará para reformas e aquisição de novos imóveis para os servidores.


A rápida ação da inteligência da Segup foi citada por Helder como um fator decisivo para diminuição da criminalidade no Estado. “Desde o lamentável episódio no bairro do Guamá, há três semanas, não tivemos novos crimes envolvendo carros preto ou prata. O Estado está respondendo a essas ações. A média de tempo de resolução de crimes tem sido de seis horas”, destacou o governador.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS