Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$
Pará

Acusado de matar integrante da antiga Remoçada é condenado

segunda-feira, 03/06/2019, 12:57 - Atualizado em 03/06/2019, 20:28 - Autor:


Luiz Alves Feitosa Netol foi condenado a 66 anos em regime inicial fechado nesta segunda-feira (04), em Belém. "Dok", como era conhecido, foi condenado pelo assassinato de Gleiton Rocha Bezerra, Luis Carlos da Silva Costa e Alex Waldeny Araujo da Silva, ocorrido no dia 21 de abril de 2015, no bairro do Jurunas. O júri fixaram 22 anos de prisão por cada vítima.


De acordo com o promotor de Justiça José Rui Barbosa, com base nos depoimentos de testemunhas, Luiz havia sido contratado pelo traficante ‘Dilei’ para matar Gleiton Rocha, que era integrante da extinta torcida organizada Remoçada. Ainda segundo testemunhas, Gleiton assaltou uma van na qual familiares de Dilei estavam. Tanto réu quanto a primeira vítima possuem antecedentes criminais por assaltos.


As duas outras vítimas que estavam no local, Luis Carlos da Silva Costa e Alex Waldeny Araujo da Silva, foram atingidas sem motivação, por balas perdidas. Luiz responde por dolo eventual, crime que ocorre quando o agente, mesmo sem querer efetivamente o resultado, assume o risco de o produzir, em relação às vítimas.


O réu negou a autoria do crime durante seu julgamento. O defensor público Domingos Pereira sustentou a tese técnica de insuficiência de provas e, por conta de um testemunho contraditório em relação aos demais, mas a tese não convenceu os jurados, que votaram pela condenação. 


Leia também:



(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS