Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


23°
R$
Pará

Moradores do Guamá bloqueiam avenida em protesto contra a atuação da PM

segunda-feira, 06/05/2019, 20:52 - Atualizado em 06/05/2019, 21:08 - Autor:


Moradores do bairro do Guamá, em Belém, bloquearam as duas vias da avenida Bernardo Sayão, na tarde desta segunda-feira (6), em protesto contra um suposto caso de abuso de autoridade, que resultou na prisão de dois jovens do local, na madrugada de domingo (4).


A Polícia Militar informou que os dois rapazes, Max Juan e Carlos Ferreira, foram presos após atropelarem o coronel da PM Cristiano João Loureiro Lima, que estava praticando corrida na avenida Júlio César. Os manifestantes alegaram que a prisão foi injusta.



Os moradores que hoje protestaram contestam a versão oficial. Eles dizem que os dois foram presos após se envolverem em um acidente com o soldado, que inconformado, teria prendido os dois, inclusive colocando drogas nos bolsos dos rapazes para forjar um crime. 


No protesto, os moradores atearam fogo em pedaços de madeira e pneus próximo à rua Barão de Igarapé-miri, onde os jovens residem. Muitos alegam que a dupla não possui envolvimento com crimes e é bastante querida nas proximidades.


A Rotam foi acionada para intervir na situação. A Polícia Militar informou enviou viaturas ao local, e que o ato correu de forma pacífica. No entanto, a nota enviada à reportagem do DOL informa que os jovens foram detido por atropelarem o policial, e não por tráfico e tentativa de homicídio.


 


Ruan e Carlos foram detidos em flagrante. O policial afirmou que a dupla o tentou assaltar, mas acabou o atropelando (Reprodução)


LATROCÍNIO E TRÁFICO


A Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), informou que prendeu Max Ruan Souza da Silva e Carlos Ferreira da Silva, pelos crimes de tentativa de latrocínio e tráfico de entorpecentes. Max e Carlos teriam sido flagrados com comprimidos de ecstasy (drogas sintéticas), após terem tentado assaltar um policial militar em Belém. Usando uma moto, os criminosos se aproximaram do tenente-coronel da PM por volta das 5 horas da manhã.



No entanto, os bandidos perderam o controle do veículo e acabaram atropelando o policial militar que estava à paisana e fazia uma caminhada no local. A vítima teve lesões pelo corpo. O investigador da Polícia Civil, de nome Luizinho, que é corredor e vinha caminhando logo atrás do policial militar, prendeu a dupla de assaltantes. Durante a revista dos acusados, foram encontradas as drogas sintéticas.

O policial civil apresentou os acusados na Denarc para lavratura das prisões em flagrante. Segundo as investigações, Max e Carlos estavam vendendo as drogas em uma festa pouco antes da tentativa de roubo ao policial militar. O tenente-coronel foi socorrido em uma ambulância do SAMU e encaminhado para atendimento médico em um hospital particular.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS