Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


29°
R$
Pará

Católicos celebram início da Páscoa com missa de Ramos

segunda-feira, 15/04/2019, 07:05 - Atualizado em 15/04/2019, 07:20 - Autor:


Católicos da Arquidiocese de Belém celebraram o Domingo de Ramos, ontem (14), com uma missa na Catedral da Sé. A data lembra a entrada de Jesus em Jerusalém, aclamado pelos judeus, e marca a abertura da Semana Santa. Por conta da chuva forte no início da manhã, a missa que inicialmente seria celebrada na Igreja de Santo Alexandre ocorreu apenas na Sé, onde houve a bênção dos ramos, um pouco antes da celebração.


O Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira fez questão de destacar a importância desse momento litúrgico para os fiéis. “A semana Santa é a presença do mistério da morte de Jesus Cristo, que pode ser vista de vários ângulos, o ângulo com o qual nós vemos hoje é a chegada de Jesus à Jerusalém, aclamado pelo povo, segurando os ramos e com as festas”, disse.


Ele lembrou que o Domingo de Ramos deve ser visto sob dois aspectos. “A celebração de hoje (ontem) tem duas vertentes: uma é a aclamação e a outra é história da paixão, proclamada durante a missa. Dessa forma nós começamos a viver o mistério da Semana Santa, que tem seu ponto mais importante na noite de Páscoa, porque Jesus ressuscitou”, ressaltou.


O arcebispo destacou ainda a forma como os católicos devem se integrar a esse momento de celebração. “Tivemos 40 dias de preparação, a chamada quaresma, e devemos seguir participando por meio do sacramento da penitência, da participação das celebrações e da renovação da própria fé durante a vigília da páscoa.


Esse é o caminho”, indicou. O cônego Roberto Cavalli, da Cura da Sé explicou a presença dos ramos durante a celebração. “Os ramos lembram a nossa fé, quando somos chamados a acompanhar Jesus sempre em nossas vidas, buscando seguir aquilo que Ele nos ensina”, afirmou. Todos os anos, a aposentada Elisa do Rosário, de 85 anos, participa da Missa. “Faço questão de estar aqui nesse momento de fé”, contou.


O professor Fernando Martins também explicou por que faz questão de acompanhar esse momento litúrgico. “Hoje (ontem) começa o dia em que Jesus chega à Jerusalém e é reconhecido como o nosso grande rei e a partir daí, já prepara para a entrega, para a morte na cruz para nos ajudar, para nos salvar”, resumiu.


(Alexandra Cavalcanti/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS