Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
Pará

PM atira em marido bombeiro; família nega agressão

domingo, 24/03/2019, 17:26 - Atualizado em 24/03/2019, 23:58 - Autor:


Uma policial militar baleou o próprio marido, um agente do Corpo de Bombeiros, neste domingo (24), no município de Paragominas, no sudeste paraense. Segundo a Polícia Civil, a soldado PM Chiara baleou o marido, o cabo Oscar Júnior, em legítima defesa, após ser agredida e quase morta pelo marido. A família do bombeiro nega que tenha havido agressão.


O caso ocorreu no bairro Bela Vista. Segundo depoimento da própria policial, Oscar já havia agredido a vítima e os filhos do casal outras vezes, o que a motivou a terminar o relacionamento neste domingo.


Não aceitando a separação, Oscar teria agredido brutalmente a esposa, no que a vítima relatou uma tentativa de homicídio. A policial conseguiu escapar do marido e deixou a casa em que moravam, mas foi seguida na rua pelo bombeiro. Foi neste momento que ela teria sacado a arma e baleado o marido na perna.


OUTRO LADO


Uma familiar do bombeiro entrou em contato com o DOL e disse que não houve agressão entre o casal. Segundo essa tia, a discussão entre eles teria ocorrido porque o bombeiro não aceitou ver a mulher agredindo as crianças. 


A tia classificou a PM Chiara como "louca" e de temperamento explosivo. 


O comportamento da policial também foi reforçado por Mara Augusta, mãe do cabo Oscar. "Ela é uma desequilibrada emocionalmente, sem condições de ter uma arma", acrescentou.


"Meu filho não é agressor. Os princípios dele não são esses. Ela está omitindo informações e se fazendo de vítima", completou.. 


A mãe disse o bombeiro é refém da própria esposa. “Ela não se dá bem com ninguém da nossa família. O Oscar não tem a liberdade de visitar o próprio filho (com outra mulher) por causa dela. Ela não permite”.


A mãe contou ainda que o bombeiro foi baleado pelas costas e que o estado dele é grave. Ele deverá passar por procedimento cirurgico no Hospital Metropolitano, em Ananindeua.


A babá das crianças, que estava na casa no momento, teria presenciado como tudo ocorreu e vai ajudar a esclarecer. Ela deverá ser ouvida pela polícia.


A policial foi conduzida para os procedimentos cabíveis realizados na própria PM de Paragominas por lesão corporal.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS